SP: cidade que mais emprega tem trânsito caótico; ir ao trabalho pode virar lazer!

Com transporte fretado, profissional evita estresse com o trânsito e ainda pode ler livros e assistir filmes

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) mostraram que São Paulo foi a cidade que mais contratou em 2007: foram 234.450 novas vagas. O fato de mais pessoas estarem empregadas, por sua vez, traz conseqüências negativas, como transporte público insuficiente para atender a massa de trabalhadores que circula diariamente na cidade e o excesso de carros nas ruas. Por isso, os trabalhadores devem encontrar alternativas.

Uma delas é o transporte fretado, que possibilita ao profissional não se estressar com o trânsito. Muito mais do que o nervosismo por estarem paradas em um congestionamento, as pessoas acabam sofrendo desgaste físico e mental, que pode ser a causa para a queda da produtividade no trabalho.

Quando outra pessoa dirige, os trabalhadores podem desenvolver atividades ligadas ao lazer, como ouvir música, ler um livro e, até mesmo, assistir a um filme.

Conforto na ida ao trabalho

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com a Fresp (Federação das Empresas de Fretamento do Estado de São Paulo), o lazer em pequenas doses diárias, como na ida e volta ao trabalho, proporciona uma melhora na qualidade de vida dos profissionais. Os ônibus fretados, desde que devidamente regularizados, oferecem opcionais como televisão, ar-condicionado, cortina, poltronas ergonômicas, CD player e DVD.

“Uma pessoa que tem uma longa jornada de trabalho e ainda enfrenta transtornos com o transporte, seja do trabalho-casa, seja da casa-trabalho, sofre mais com problemas de estresse. No serviço por fretamento, ao contrário, ela desfruta de momentos de lazer, relaxamento, comodidade, conforto e ainda é ótimo para cultivar relacionamentos”, disse o presidente da Fresp, Silvio Tamelini.

Estar em contato com outras pessoas é sempre interessante, quando o assunto é a vida profissional, pois forma-se o denominado networking.

Adesão

Conscientes das vantagens, as empresas têm investido neste tipo de transporte. “Sabedores de que um funcionário mais descansado tem mais rendimento nas suas atividades, já percebemos que as empresas que não disponibilizam o serviço ao empregado começam a adotar a modalidade”, disse Tamelini.

Pesquisa da Fresp mostrou que 30% das empresas com mais de 100 funcionários utilizam o meio de transporte.