SindusCon-SP: emprego na construção civil avança 6,1% no primeiro semestre

Nos seis primeiros meses do ano, 85,3 mil vagas de trabalho formal foram criadas na construção civil brasileira

SÃO PAULO – Nos seis primeiros meses do ano, 85,3 mil vagas de trabalho formal foram criadas na construção civil brasileira, o que representa um crescimento de 6,1% na comparação com dezembro do ano passado.

Considerando apenas os resultados do mês de junho, registra-se uma alta de 0,64% no nível de emprego, frente a maio, o que significa um acréscimo de 9,5 mil empregados no País.

Baseados em pesquisa do Ministério do Trabalho, os números foram divulgados na última terça-feira (29) pelo SindusCon-SP (Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo), que realiza o levantamento em parceria com a FGV Projetos.

Sudeste contratou mais em junho

PUBLICIDADE

Em números absolutos, a Região Sudeste registrou o maior saldo de contratações em relação a maio, com a geração de 3.412 vagas e crescimento de 0,4%.

Em seguida aparece o Nordeste, onde a construção civil contratou 3.086 pessoas (+1,2%). O pior desempenho ficou para a Região Sul, onde foram cortadas 717 vagas, o que representa uma queda de 0,3% entre maio e junho.

Estado de São Paulo

Analisando o nível de emprego na construção do Estado de São Paulo, a pesquisa mostra que houve a contratação de 1530 trabalhadores em junho, o que representa um incremento na força de trabalho de apenas 0,38% frente ao mês anterior.

Deste total, somente a capital do Estado criou 1.283 vagas formais, o que dá uma expansão de 0,68% no sexto mês do ano. Entretanto, o maior crescimento em percentual coube à região de Presidente Prudente, cuja expansão de 3,25% gerou 182 novas vagas.

Por outro lado, a Região de Bauru apresentou uma retração de 0,92% no número de vagas formais, com o corte de 113 postos de trabalho.