Greve

Sindicato afirma que Itaú quer jogar população contra bancários

Em nota divulgada, a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro afirmou que a medida só irá prolongar a greve que foi deflagrada na última terça-feira

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em comunicado divulgado à imprensa nesta quarta-feira (19), a Contraf-CUT (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) afirmou que a decisão do Itaú em bloquear o fechamento de caixas eletrônicos no espaços de autoatendimento das agências tem como objetivo de jogar a população contra os bancários, que estão em greve.

De acordo com a nota, a greve nacional por tempo indeterminado não é contra a população, mas contra os bancos, “que batem recorde após recorde de lucros explorando seus trabalhadores e toda a sociedade brasileira, obrigada a pagar os juros e tarifas mais altos do mundo, mesmo com a drástica redução da taxa Selic. E ainda a enfrentar as filas por falta de funcionários”. Por fim, afirmou que por esta atitude, o Itaú só irá prolongar a greve.

Outro lado
Em resposta, o Itaú afirmou respeita o direito à greve e que mantém canais de atendimento disponíveis para que clientes efetuarem suas transações eletrônicas pelo telefone e internet.

PUBLICIDADE

O banco disse ainda que mesmo em agências que foram interditadas pelo sindicato dos bancários e onde os funcionários foram impedidos de entrar para processarem os envelopes de depósito e pagamentos, buscará manter a operação.

 “Nossa orientação é para que nossos clientes procurem os mais de 3 mil pontos de atendimento, dando preferência ao Itaú 30 Horas, seja pelo telefone (4004-4828/ 0800-9704828) ou pela internet (www.itau.com.br)”.

Sobre a greve
Os bancários estão em greve desde terça-feira (18). Eles não aceitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pelos bancos de 6% (com aumento real de 0,7%). A categoria reivindicava reajuste de 10,25% (aumento real de 5%), além de PLR de três salários mais R$ 4.961,25 e piso com salário mínimo do Dieese de R$ 2.416,38. entre outros pedidos.