RADAR INFOMONEY Privatização de refinarias da Petrobras é julgada pelo STF; entenda o que está em jogo

Privatização de refinarias da Petrobras é julgada pelo STF; entenda o que está em jogo

Shoppings preveem contratar 130 mil pessoas para o fim do ano

Número estimado é 10% superior ao do mesmo período do ano passado, de acordo com levantamento da Alshop

SÃO PAULO – O varejo de shopping center pretende contratar cerca de 130 mil trabalhadores temporários para suprir a demanda das vendas de Natal. É o que indica um levantamento realizado pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping).

A entidade afirma que o número estimado é 10% superior ao do mesmo período do ano passado. Em 2009, foram 119 mil profissionais contratados pelo setor.

Perfil das vagas
Sobre o perfil das vagas, cerca de 75 mil serão preenchidas por pessoas com idade entre 18 e 40 anos. A remuneração pode variar entre R$ 700 e R$ 2 mil, conforme a função e o volume de vendas da loja.

PUBLICIDADE

É comum que 25% dos trabalhadores temporários sejam efetivados para ocupar postos em lojas que serão inauguradas ou até mesmo em substituição a funcionários que apresentam desempenhos insatisfatórios.

Dentre as funções mais procuradas, estão balconistas, caixas, empacotadores, fiscais de lojas, repositores, estoquistas, além de Papai Noel.

“O Natal é a data mais esperada do comércio varejista, e 2010 tem tudo para apresentar o melhor Natal dos últimos anos, pois nossa economia e a indústria de shoppings estão a todo vapor. Já para quem está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho, os trabalhos temporários podem ser o início de uma grande carreira no varejo e, para se destacarem nos pontos-de-venda, os candidatos devem se empenhar ao máximo em prol da loja, com espírito de colaboração e coletividade, além de possuir boa apresentação e disponibilidade de horários”, afirma o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun.

Oportunidades
Já a Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário) estima que o Brasil deve gerar 139 mil empregos temporários até o Natal, o que representa um crescimento de 11% frente ao mesmo período do ano passado.

O presidente da entidade, Vander Morales, também acredita que esse será o melhor resultado da história, motivado pelo aumento da renda familiar e a estabilidade da economia, que são os grandes responsáveis pelo otimismo do mercado.

Na análise por setor, o comércio deve responder por 70% das vagas criadas no mercado de trabalho, sendo o restante responsabilidade da indústria.

No comércio, os destaques ficam com as lojas de rua, os supermercados e os shoppings, bem como com os homens, que devem ocupar 45% das oportunidades. Já na indústria, por sua vez, os homens devem responder por 70% das vagas e as pessoas entre 18 e 39 anos, por 80% das oportunidades.