Seu trabalho parece um reality show? Confira as semelhanças

Entre grupos de pessoas, freqüentemente, há julgamentos errôneos e os preconceitos ficam em evidência no dia-a-dia

SÃO PAULO – Guardadas as diferenças, o ambiente de trabalho costuma parecer um reality show. Afinal, sempre há alguém observando de longe tudo que cada um faz. E entre os grupos de pessoas, freqüentemente, há julgamentos errôneos. Isso sem falar dos preconceitos, que ficam em evidência no dia-a-dia.

“Como em um reality show, dentro de uma organização, as pessoas estão sendo eternamente avaliadas. Elas são passíveis de julgamentos e os resultados de suas ações são questionados. Por exemplo, quando um profissional sobe de cargo, não é raro os colegas criticarem os meios utilizados para tal”, avisa o consultor de recrutamento da Case Consulting, Paulo Brinholi.

Quem olha tudo que acontece

A realidade é que, por mais que você ache que ninguém está olhando, sempre tem alguém monitorando tudo que é feito, como os funcionários usam o telefone, o e-mail, a internet e o seu tempo. Esteja atento a isso.

PUBLICIDADE

“As empresas estão ‘fiscalizando’ a utilização das ferramentas de trabalho, com o objetivo de manter a produtividade”, diz Brinholi.

Escapatória

Depende de cada um preservar sua vida pessoal. Não saia por aí contando seus problemas, o que evitará as fofocas. “É da natureza do ser humano avaliar o próximo, julgar suas escolhas e seus hábitos de vida. Justamente por conta disso, é recomendável não fazer fofoca e criticar os colegas ou clientes pelas costas”, analisa.

Mas também não é o caso de ficar alheio às conversas de seus pares, não comparecer aos happy hours, evitar fazer amizades no trabalho ou somente falar de trabalho no horário do almoço. “Sempre é bom contar o que faz e gosta. Ajuda no envolvimento com a equipe e cria um ambiente diferente. A receita é saber balancear e ser flexível. Mas meça o que comenta de sua vida pessoal”, recomenda Brinholi.