Seu chefe é um bom líder? Avalie se ele está apto para comandar sua equipe

Saiba quais são os principais defeitos de um líder e veja se o seu gestor está realmente pronto para comandar seu time

SÃO PAULO – Chefiar uma equipe pode até ser fácil, mas liderá-la, não. Por isso, um verdadeiro líder costuma sofrer mais exigências do que qualquer outro profissional de uma empresa, afinal, é dele a tarefa de comandar toda uma área para que os resultados sejam alcançados com perfeição.

E engana-se quem imagina que a maioria dos executivos estejam preparados para exercer essa função. Afinal, de acordo com o sócio-diretor e fundador da Muttare, consultoria de gestão, Tatsumi Roberto Ebina, nem todos os profissionais de uma empresa possuem as qualidades necessárias para liderar uma equipe.

“Um líder mostra que não é capaz de exercer o cargo quando é complacente. Nesse estado, ele admite que as pessoas não façam aquilo que deveriam e permite que as mesmas não cumpram o que deveriam cumprir. Com isso, o retrabalho, o desperdício, o baixo desempenho acabam sendo tolerados, quando na verdade tais problemas deveriam ser excluídos das organizações”, diz Ebina.

PUBLICIDADE

Gestores e gestores
Outra afirmação do consultor é que existam gestores e ‘gestores’ em uma companhia – problemas que costuma ser agravado, principalmente na presença de um gestor paternalista, que se conforma com a má performance do grupo para proteger algum membro da equipe.

“Os líderes que se satisfazem com uma baixa performance e ainda protegem quem está performando mal costumam ser mais paternalistas, mas nem por isso são bem vistos em uma organização”, revela.

Segundo ele, existem dois tipos de gestores em uma empresa: os mais duros, considerados verdadeiros carrascos, e os mais softs e protetores, que fazem concessões além do que deveriam fazer.

“Os dois tipos de liderança não são adequados, pois são prejudiciais. O ideal é que o líder conquiste o respeito da equipe de trabalho de forma legítima, sem ser autoritário ou precisar proteger sua equipe constantemente”, diz Ebina.

A arte da guerra
Um bom livro para quem deseja conhecer melhor o universo da gestão, bem como os defeitos de um líder, é “A Arte da Guerra”, do Sun Tzu. Segundo o próprio Ebina, esse é o “livro de cabeceira” de muitos executivos do mundo todo.

“O livro foi citado, inclusive, no filme Wall Street e traz referências de como o um líder deve agir, sendo importante para o conhecimento profundo de si mesmo. Para Sun Tzu, por exemplo, um líder que não é humilde e acredita que só ele é capaz está fadado a perder nos negócios”, diz.

PUBLICIDADE

Os defeitos do líder
Abaixo, confira algumas das principais características que podem desqualificar um gestor, segundo os conceitos descritos em “A Arte da Guerra”:

  • O profissional ser incapaz, mas acreditar ser capaz
  • Ser arrogante
  • Ser ganancioso
  • Não ter coragem ou ter pouca credibilidade no mercado
  • Ser lento
  • Ser opressivo e egoísta
  • Induzir sua equipe à confusão