Setor hoteleiro é promessa em contratações

Devido à realização da Copa em 2014 e ao crescimento da indústria de turismo, setor deve aumentar demanda por mão-de-obra

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O mercado de turismo deve se tornar o maior em funcionamento até 2020, quando movimentará US$ 5 bilhões por dia em todo o mundo. Essa retomada do crescimento, depois do impacto sofrido pela crise, deve impulsionar a indústria hoteleira, grande promessa de contratação nos próximos anos, principalmente no Brasil.

“O setor hoteleiro está otimista e espera uma grande melhora a partir de 2010. Isso irá exigir uma grande demanda por mão-de-obra especializada e vai gerar grandes oportunidades de carreira em quase todos os países do mundo”, disse a diretora regional da universidade suíça HIM (Hotel Institute Montreux), Daiane Lagger.

Para se ter uma ideia, a crise econômica afetou o turismo mundial, que registrou uma queda de 8% nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, sendo esperada uma redução da atividade em torno de 2% a 3% no fechamento de 2009. Mas, quando analisados o Brasil e países da África e América Central, o que se aguarda é um aumento entre 3% e 5% na atividade neste ano, com reflexos diretos no setor hoteleiro.

Empregos na hotelaria

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com a ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis), o faturamento da hotelaria nacional pode chegar a R$ 2 bilhões ao ano. “Portanto, acreditamos que não faltarão empregos neste setor. As projeções para 2010 são positivas e ainda melhores para 2014, com os preparativos para a Copa do Mundo, que será sediada em 12 capitais brasileiras”.

Outro dado que mostra o potencial de empregos no setor é que 120 hotéis estão sendo construídos atualmente.

Mas quais são os profissionais procurados neste mercado? De acordo com Daiane, em termos de habilidades, a indústria foca pessoas com conhecimentos operacionais e gerenciais e com uma boa noção de todos os departamentos de um hotel. Isso significa que se procura alguém preparado para “colocar a mão na massa, se preciso, e ao mesmo tempo pronto para coordenar equipes”, nas palavras da diretora regional da HIM.

“Além disso, é importante que o profissional possa se comunicar em um bom número de idiomas, já que o mercado é bem competitivo”.

No exterior

Os empregos no setor também devem aumentar no exterior, com a expansão do setor hoteleiro ao redor do mundo, o que garante oportunidades ao profissional brasileiro, que é bem visto lá fora pelo serviço de qualidade que presta. “O profissional qualificado e capaz de se comunicar em vários idiomas é muito bem visto no exterior”, destacou Daiane.

Sobre os meios para conseguir um emprego no exterior, além dos anúncios feitos pelas empresas, estão os cursos de especialização ou graduação (bacharelado) oferecidos por escolas de hotelaria internacional, que dão visibilidade às oportunidades lá fora.

PUBLICIDADE