Setor de mineração chega a pagar 20% acima da média nacional

Segundo pesquisa da Catho Online, segmentos como a Indústria Automobilística também pagam acima da média nacional

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quem trabalha no setor de Mineração, Extração de Óleo e Gás tem, em boa parte dos casos, a chance de ganhar em torno de 20% a mais do que a média nacional.

Isso porque este é o percentual de remuneração do setor em relação ao que se costuma pagar no País, segundo revelam dados da 31ª edição da Pesquisa Salarial e de Benefícios da Catho Online.

Dentre os motivos para esta diferença de salários, está o crescimento dos setores industriais, influenciados, especialmente, pela retomada do consumo, conforme explica o diretor da Pesquisa Salarial da Catho Online, Marco Soraggi.

Aprenda a investir na bolsa

“O fim da crise econômica possibilitou a retomada de investimentos dos setores industriais, sendo que Mineração, Extração de Óleo e Gás é um setor que cresce puxado pelo crescimento de indústrias de fabricação de produtos de metal, automobilística entre outras. Sendo assim, podemos dizer que esse crescimento do setor industrial se deve em função da retomada do consumo no mercado, que consequentemente exige maior quantidade de profissionais qualificados nesses setores, o que leva as remunerações para cima da média nacional”.

Outros setores
Além do setor de Mineração, Extração de Óleo e Gás, segmentos como a Indústria Automobilística, Fabricação de refinaria de Petróleo e Correlatas e Indústria de Alimentos e Produtos Correlatos pagam de 3% a 13% acima da média do País, como é possível observar na tabela abaixo:

Percentual da remuneração acima da média nacional
Ramo EconômicoPercentual de remuneração
Indústria Automobilística13%
Indústria de Auto-Peças13%
Fabricação de Computadores e Periféricos13%
Eleltricidade, Gás, Água e Serviços Sanitários13%
Fabricação de Refinaria de Petróleo e Correlatas

11%

Fabricação de Maquinário Industrial, Comercial e Equipamento para Construção10%
Indústria Farmacêutica/ Cosméticos10%
Instiuições Financeiras, Seguros e Corretoras9%
Telecomunicações9%
Fabricação de Papel e Similares9%
Fabricação de Substâncias Químicas e Similares9%
Fabricação de Equipamentos de Transportes6%
Indústria de Metal Primário (Aço, Ferro e Alumínio)6%
Construção6%
Fabricação de Equipamentos Elétricos e Eletroeletrônicos, Industriais e Residenciais6%
Consultorias5%
Fabricação de Produtos de Metal Industrializado (não ferrosos, exceto maquinário e equipamentos)4%
Concessionárias de Rodovias3%
Fabricação de Alimentos e Produtos Correlatos3%

Idiomas
Ainda segundo a Catho, quando o assunto é salário, ter conhecimento em espanhol pode aumentar em até 5,9% a remuneração, acréscimo que pode chegar a 17,96% no caso do inglês. Já para aqueles que falam as duas línguas, o crescimento salarial é de 21,78%.