Sem graduação? Elabore um currículo que favoreça suas experiências!

"Importante é demonstrar que se tem competência para assumir o cargo", diz presidente da Curriculum.com.br

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em meio a um cenário de apagão de talentos, a qualificação é cada vez mais valorizada no mercado de trabalho. Por isso, sai perdendo, na disputa por uma vaga, quem não possui ensino superior.

Não é raro encontrar no Brasil pessoas com experiência profissional, mas que não possuem uma graduação, principalmente entre candidatos de maior idade. Sem diploma, como estas pessoas podem chamar atenção dos selecionadores?

Resposta

De acordo com o presidente da Curriculum.com.br, Marcelo Abrileri, uma forma bastante simples é focar, já no currículo, em tópicos, como idiomas, cursos, experiências profissionais e resultados alcançados. “Uma boa fluência num idioma estrangeiro, o inglês, por exemplo, denota cultura e ajuda muito, enquanto cursos extra-curriculares demonstram que o profissional se atualiza na área em que trabalha”.

Aprenda a investir na bolsa

Deixe um tanto quanto apagada a escolaridade. Se começou um curso, mas, por qualquer motivo, não pôde terminá-lo, é indicado que coloque ensino superior não concluído.

Abuse de verbos como “realizei”, “desenvolvi”, “comandei”, “gerenciei”, os quais demostram ações efetivamente concluídas. “O importante é demonstrar que se tem competência para assumir a responsabilidade que o cargo exige. A empresa quer alguém que dê conta do recado e traga resultados. Desta forma, em muitos casos, uma boa experiência anterior e bons desempenhos podem ser mais significativos do que uma formação tradicional”, afirmou Abrileri.

Por último, ele afirmou que uma carta de apresentação pode ajudar a chamar atenção, pois já conduz o selecionador a ler os pontos fortes do currículo.