Seleção: e quando a resposta não vem, o que fazer?

Pesquisa revela que 85% dos candidatos não são informados do resultado; ligue para a empresa e, se rejeitado, veja o comportamento ideal

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Pesquisa realizada pela Curriculum.com.br revela que 85% dos profissionais que participam de um processo seletivo não recebem resposta das empresas. Porém, de acordo com o presidente do site de empregos, Marcelo Abrileri, o aviso sobre a não-contratação deveria ser uma prática dos profissionais de RH (Recursos Humanos).

“Dar feedback aos candidatos que participaram de um processo seletivo é sinal de profissionalismo e demonstra respeito por quem participou, não importando qual seja a resposta: positiva ou negativa”, afirmou Abrileri, que completou dizendo que a comunicação entre os candidatos e recrutadores deve ser clara e objetiva.

“Em geral, o candidato que participa de um processo presencial nutre esperanças de que ele pode conquistar o emprego e, às vezes, até mesmo diminui o ritmo com relação a outros processos. Avisá-lo de que ele está fora da vaga o liberta para que possa se realinhar novamente na busca por outra oportunidade”, disse o presidente da Curriculum.com.br.

Aprenda a investir na bolsa

A pesquisa foi realizada em São Paulo, por meio de grupos de discussões feitos com 40 pessoas, em agosto.

Enquanto a notícia não vem…

Segundo afirmaram os participantes do levantamento realizado pelo site, o silêncio sobre uma resposta do processo seletivo causa desmotivação, uma vez que os candidatos gastam dinheiro e tempo para ir até a companhia. Além disso, um feedback mostraria a eles o que falta para que se tornem competitivos.

Enquanto a resposta não vem, por sua vez, os candidatos não devem ficar com os braços cruzados, principalmente se for a vaga dos sonhos. Ligue para a empresa, se passou o período prometido para que ela entrasse em contato, e veja como anda o processo. Se a pessoa escolhida não foi você, nada de desanimar. Veja, abaixo, as atitudes que são bem-vistas em situações como esta:

  • Evite expressar emoções negativas aos contratantes, sobretudo nervosismo ou ressentimento;
  • Nunca diga aos selecionadores que eles estavam errados de não terem lhe escolhido ou escreva algum e-mail com este tipo de conteúdo;
  • Agradeça pela chance. O candidato pode escrever um e-mail ou falar obrigado logo depois de ser dispensado, o que impressionará qualquer selecionador;
  • Mantenha contato com os recrutadores depois de ser eliminado. É necessário que a empresa saiba que você ainda está disponível no mercado e, para isso, e-mails podem ser uma boa opção.
    Entretanto, não exagere nem encha a caixa de e-mail do selecionador;

  • Depois de ser rejeitado, peça ao recrutador um conselho de como ter uma melhor performance na entrevista ou informações sobre em qual momento ou situação você pode ter errado.