AO VIVO Radar InfoMoney fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Radar InfoMoney fala sobre a fusão entre Localiza e Unidas e a disparada das ações do IRB - será que o jogo virou para a empresa na Bolsa?

Segurança: número de documentos em currículo é dispensável

Segundo presidente da Catho, informações somente são pedidas em entrevistas; por outro lado, telefone deve ser disponibilizado

SÃO PAULO – Na busca por uma colocação, muitos profissionais acabam disponibilizando diversas informações pessoais no currículo. Mas a prática pode não ser segura.

De acordo com o presidente da Catho, site de colocação profissional, Adriano Arruda, o candidato deve evitar este tipo de informação, que é totalmente dispensável na hora da seleção. Além disso, ela pode cair na mão de fraudadores.

Na entrevista

Ele disse que é desnecessário colocar este tipo de dado no currículo. “Ele somente é pedido na hora da entrevista, se a empresa quiser checar antecedentes criminais e ver se o candidato é picareta”, explicou Arruda.

PUBLICIDADE

No campo de dados pessoais, o presidente disse que as pessoas devem colocar apenas telefone, e-mail, nome completo, cidade e endereço. Em alguns casos, no entanto, ele disse que nem é necessário colocar o endereço.

Telefone

Embora o número de telefone também possa ser utilizado por fraudadores, Arruda orientou as pessoas a colocarem quantos tiverem, pois este tipo de dado é essencial.

“Quando está procurando emprego tem que colocar telefone porque o selecionador tem que ter uma forma rápida de achá-lo. Se ele está com vinte currículos e um está sem telefone, ele elimina. Perde oportunidade”, explicou.