Sebrae-SP: faturamento real das pequenas empresas cai 8,5% em 12 meses

Apesar desse resultado, setor gastou 7,1% a mais com a folha de pagamento, revela pesquisa mensal

SÃO PAULO – O faturamento real das micro e pequenas empresas paulistas registrou queda de 8,5% em abril, frente ao mesmo mês do ano passado.

A constatação é do Sebrae-SP (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que divulgou nesta quarta-feira (07) sua Pesquisa Mensal de Conjuntura.

De acordo com o levantamento, estima-se que o total de 1,3 milhão de pequenos negócios formais do estado de São Paulo apurou a receita de R$ 18,3 bilhões.

Análise regional

PUBLICIDADE

O pior desempenho em abril na comparação com março coube às empresas do interior. As MPEs daquela região viram sua receita real cair 5,1%.

Já os pequenos negócios da Região Metropolitana de São Paulo e do Grande ABC registraram variações de -4,5% e -1,2% no faturamento, respectivamente.

Faturamento por setor

De acordo com o pesquisa, o faturamento das pequenas indústrias e do Comércio em abril foi, respectivamente, 7,7% e 6,2% inferior ao verificado em março último, enquanto Serviços registrou a pequena variação positiva de 0,5%.

Para o superintendente do Sebrae-SP, José Luis Ricca, “a retomada do crescimento das MPEs dependerá muito do ritmo de consumo das famílias”.

Salários

A boa notícia ficou por conta da alta nos rendimentos dos trabalhadores das micro e pequenas empresas. O aumento foi de 7,1% em relação a abril do ano passado, já descontada a inflação do período.

Destaque para o interior do Estado, que nos últimos 12 meses viu a folha de salários engordar 11,3%.

A Pesquisa de Conjuntura, realizada mensalmente pelo Sebrae-SP, analisa o desempenho de 2,7 mil micro e pequenas empresas, amostra representativa no universo das MPEs da indústria da transformação, comércio e serviços da capital, região metropolitana de SP, ABC e interior.