São Paulo contrata menos, mas paga mais aos profissionais, revela pesquisa

Segundo os dados, 49,5% das vagas abertas em abril foram ocupadas por jovens de até 24 anos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O estado de São Paulo registrou a abertura de 119.844 vagas de emprego no mês de abril. Na comparação com março, houve uma retração de 4,27% no número de vagas. Entretanto, ante o mesmo mês do ano passado, houve alta de 66,4%.

Os dados são de estudo realizado pela Sert (Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho), em parceria com a Fipe/USP (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas da Universidade de São Paulo).

“A expansão do emprego formal no Estado de São Paulo continua com mais 120 mil novas vagas com carteira assinada em abril – número um pouco menor que o registrado em março”, afirma o secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Pedro Rubez Jehá.

Aprenda a investir na bolsa

Sobre os salários
Apesar de contratar menos, a pesquisa aponta que o salário médio dos profissionais registrou crescimento de 2,4% em abril, em relação a março. No quarto mês do ano, a média salarial foi de R$ 940.

O maior salário médio foi registrado na Região Metropolitana de São Paulo (R$ 1.064) e o menor, na de Araçatuba (R$ 706). Das 15 regiões paulistas, oito apresentaram aumento no salário médio dos trabalhadores admitidos – o crescimento mais significativo foi na região de Barretos (+9,1%).

Das regiões que apresentaram redução no salário médio, os destaques foram Ribeirão Preto (-4,4%), Marília (-4,0%) e região Central/Araraquara/São Carlos (-2,5%).

Perfil dos profissionais contratados
Segundo os dados, 49,5% das vagas abertas em abril foram ocupadas por jovens de até 24 anos. As mulheres responderam por 31,9% dos novos postos, percentual superior tanto ao observado no mês anterior (27,3%) quanto há um ano (18,1%).

Com relação à escolaridade, 45,3% dos empregos criados foram ocupados por pessoas com Ensino Médio completo, proporção praticamente igual à de março (45,1%). Há um ano, em abril de 2009, esse grupo foi responsável por 30,5% das vagas criadas.

Já a participação dos profissionais com Ensino Superior completo foi de 9,6% em abril, ante 11,6% no mês anterior e 7,7% há um ano.

PUBLICIDADE

Análise sobre os setores
No quarto mês do ano, foram criadas vagas nas 21 atividades econômicas analisadas. A Indústria de Transformação registrou abertura de 34.890 vagas, seguido pela Agricultura, Pecuária, Produção Florestal, Pesca e Aquicultura (+19.020).

O setor de Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas abriu 14.988 postos de trabalho, enquanto Transporte e Armazenagem e Correio abriu 11.779 vagas. Esses quatro setores juntos foram responsáveis por 80.677 vagas, o que corresponde a cerca de 67% do total.