Salários no Japão caem 0,2% frente a 2009, primeiro recuo em três meses

O número aumenta temores quanto ao ritmo de crescimento da economia global e minimiza o peso do mercado interno do país

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os salários no Japão caíram pela primeira vez em três meses, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho do país nesta quarta-feira (30), em Tóquio. Os salários mensais, incluindo hora-extra e bônus, perderam 0,2% em maio na comparação com o ano passado, ficando em ¥ 267.721 (US$ 3.020). O número aprofunda preocupações de que a retomada do crescimento global perca ritmo.

O relatório também evidencia que os consumidores domésticos não devem liderar a recuperação econômica do Japão, principalmente após, na véspera, ser anunciado que a taxa de desemprego aumentou em maio, enquanto as famílias cortaram seus gastos pelo segundo mês seguido, mesmo após incentivos do governo para a compra de carros e artigos eletrônicos.

Os ganhos especiais de capital, um componente que inclui os bônus, despencaram 23,6% em relação ao ano anterior, mostrou o relatório. No entanto, os ganhos com hora-extra subiram 10,3% em relação ao mesmo período de 2009, em linha com os cinco meses anteriores de aumento, já que os empregados trabalharam mais horas para atender à demanda.

Aprenda a investir na bolsa

Estímulos não devem continuar
O aumento do consumo mostrou-se insuficiente para livrar a economia das quedas de preços que têm dificultado a sua recuperação. Por sua vez, é improvável que o governo prorrogue o pacote de estímulos de consumo, pois a equipe administrativa do primeiro-ministro do Japão, Naoto Kan, concentra suas energias em reduzir o déficit público do país.