Salários dos japoneses caem pelo quinto mês seguido, surpreendendo previsões

Mesmo a menor taxa de desemprego em nove anos não conseguiu evitar o recuo das remunerações no Japão

SÃO PAULO – Os salários dos trabalhadores japoneses caíram pelo quinto mês consecutivo em abril. A remuneração média dos japoneses caiu 0,7% (em relação a abril de 2006), contrariando as projeções do mercado, que apontavam para elevação de 0,1%.

No relatório oficial, do Ministério de Trabalho do Japão, é possível identificar alguns dos fatores que contribuíram para a queda inesperada.

Entre as razões estão o aumento do número de ocupações temporárias (que na média, remuneram menos) e os jovens que entram no mercado de trabalho.

Outros dados

PUBLICIDADE

O mercado aguardava com certa ansiedade os números divulgados nesta quinta-feira (31) pelo ministério do Trabalho. Ainda nesta semana, o governo japonês havia divulgado a menor taxa de desemprego no país em nove anos, em abril.

Os analistas acreditam que sinais de robustez na economia japonesa, como baixo desemprego, contribuem para um possível aumento da taxa básica de juros do Japão. O Bank of Japan pratica a menor taxa de juros (0,5% ao ano) entre os países industrializados, sob receio de um processo deflacionário.

Porém…

Na última quarta-feira (30), no entanto, os dados da produção industrial japonesa mostraram retração em abril, que se somam à notícia pouco animadora desta quinta-feira (31) de recuo nos salários.

Para alguns economistas, a taxa de desemprego do país, que em abril foi de 3,8%, pode cair para 3,5%, tendendo a impulsionar o aumento dos salários dos japoneses e reforçar a economia local.