Salários caem pelo quarto mês consecutivo no Japão e reacende temor de deflação

Queda dos salários pode comprometer gastos dos japoneses; em março o país já registrou queda de preços

SÃO PAULO – Os salários dos trabalhadores japoneses caíram pelo quarto mês seguido em março. Para alguns analistas, esta queda pode comprometer os gastos em consumo do país neste ano de 2007.

A queda de 0,4% dos salários no Japão foi mais acentuada que o esperado pelo mercado, de 0,2%. No mês anterior a redução havia sido de 1%, o que reacendeu a discussão e os temores junto à deflação no país.

Em 2006, os salários no Japão cresceram apenas 0,2%, depois de cair cerca de 10% entre 1997 e 2005.

Medo da deflação

PUBLICIDADE

A segunda maior economia do mundo vive temor de desaceleração e volta da deflação. Em março, o núcleo dos preços aos consumidores japoneses caiu 0,3%, a maior queda em mais de dois anos.

Os gastos em consumo no país correspondem com mais 50% do PIB do país. Dados oficiais do governo japonês a serem divulgados no dia 17 de maio devem revelar desaceleração do crescimento, de 0,9% registrado ao fim de 2006, para 0,6 % neste início do ano.