Salário: o que você não deve fazer ao pedir um aumento!

Depois de realmente encontrar uma justificativa viável e bem fundamentada para o aumento, não seja rude nem faça teatro, ou as chances diminuirão

SÃO PAULO – Cansado de ver o salário acabar antes do mês, e cheio de contas para pagar, você decide logo reivindicar por um aumento ao seu chefe. A atitude, porém, somente deve ser tomada depois de bem fundamentada a insatisfação com a quantia.

Isso significa analisar se ela é justa ou não. Afinal, a justificativa de que não está conseguindo pagar as contas não convencerá seu chefe de lhe dar aumento. A resposta dele será curta e grossa: diminua seus gastos!

Esta análise sobre a quantia ser injusta ou não deve ser feita com base no piso salarial da sua categoria, na realidade dos salários brasileiros e no seu desempenho. Você merece o aumento?

Rumo ao pedido

PUBLICIDADE

Após esta reflexão, é o momento de encarar a conversa séria com o chefe. Mas existem cinco erros que não devem ser cometidos por você ou, então, as chances de conseguir o que quer serão mínimas:

  • 1 – Não seja rude: Para a negociação dar certo, nada de ser rude. Apenas mostre que também é de interesse da empresa lhe dar um aumento, para mantê-lo motivado;
  • 2 – Não conte histórias: Seu chefe não quer saber se seu filho precisa de um novo computador. Mostre apenas que está sendo mal remunerado pelo serviço que realiza;
  • 3 – Não faça um teatro: Mesmo que suas emoções sejam justificáveis, não precisa dividi-las com seu chefe. Demonstrações histéricas e de choro só o farão demonstrar infantilidade e falta de profissionalismo;
  • 4 – Não se compare: Nada de pedir um aumento somente porque seu colega de trabalho ganhou um. Analise as condições dele e as suas. Provavelmente ele está há mais tempo na empresa ou com mais atribuições;
  • 5 – Não ameace desistir: Por que seu chefe investiria em alguém tão vulnerável?