Salário mínimo acima de R$ 540 é risco para consolidação fiscal, diz Mantega

Ministro da Fazenda ainda citou reajuste dos aposentados e dos servidores públicos como riscos para as contas do governo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O salário mínimo acima de R$ 540 é um risco para o objetivo do governo de consolidar a situação fiscal em 2011, afirmou o ministro Guido Mantega nesta quarta-feira (24).

Ele falou durante o anúncio de integrantes da equipe econômica da nova presidente. Mantega se manterá no cargo de ministro da Fazenda, “enquanto tiver a confiança da presidente Dilma Rousseff e contribuindo para atingir os objetivos estabelecidos”, conforme ele disse.

De acordo com o ministro, 2011 será o ano da recuperação fiscal, que terá como riscos o reajuste a aposentados, o reajuste do mínimo acima de R$ 540, valor combinado anteriormente com as centrais sindicais, e se houver aumento de salário para os servidores públicos.

Aprenda a investir na bolsa

Sobre o mínimo
Pelo cálculo que está em vigor, o reajuste do salário mínimo para 2011 seria calculado levando-se em conta a inflação dos últimos 12 meses mais a variação do PIB (Produto Interno Bruto) dos últimos dois anos.

Com a conta, o reajuste elevaria o salário mínimo a quase R$ 540, contemplando apenas a inflação do período.

Para os representantes dos trabalhadores, é preciso abrir uma exceção, uma vez que o PIB de 2009 ficou negativo em 0,2%.