Salário dos profissionais de finanças deve aumentar nos próximos meses

No País, 64% dos CFOs acreditam no incremento salarial, sendo 29% em expansão salarial deve ficar entre 9 e 10%

SÃO PAULO – Uma boa notícia para os profissionais brasileiros de finanças e contabilidade: o salário deve aumentar nos próximos 12 meses. O Brasil aparece em segundo lugar em um ranking com 19 países que pretendem aumentar o salário destes trabalhadores. É o que revela um levantamento divulgado pela Robert Half nesta segunda-feira (11).

No País, 64% dos CFOs (Chief Financial Officer) acreditam no incremento salarial, sendo 29% em expansão salarial deve ficar entre 9 e 10% e outros 22% apostam em um aumento superior a 10%.

Já no final da lista estão a Itália, Suíça e República Checa. Para ter uma ideia, apenas 11% dos diretores financeiros italianos apostam em um incremento nos salários, enquanto 22% dos CFOs suíços e checos esperam o aumento.

PUBLICIDADE

Bônus
O estudo indicou ainda que o otimismo brasileiro também se reflete no pagamento de bônus. Pelos dados, 40% dos diretores financeiros apostam no incremento dos bônus. A China novamente lidera com 75% dos CFOs chineses com expectativa de alta. Para 26% dos executivos brasileiros, o aumento do bônus para profissionais de finanças e contabilidade deve ser superior a 10% e outros 21% de 9 a 10%.

Mas para ganhar este aumento no salário, os brasileiros terão de “suar a camisa”. No Brasil o principal critério para incremento de salário é a capacidade de contribuir para a rentabilidade da empresa, segundo 41% dos executivos brasileiros. Na média mundial, este critério aparece como o segundo mais importante para 23% dos diretores financeiros.

Em geral, a média mundial é que 39% dos diretores financeiros pesquisados acreditam um aumento salarial por conta da capacidade do profissional de anteder/exceder as metas de desempenho.