Saiba se vale à pena trocar de estágio somente pela bolsa-auxílio

Segundo especialista do Nube, no Brasil, 60% dos estagiários estudam à noite para poder trabalhar de dia

SÃO PAULO – O mercado de trabalho aquecido beneficia também os estagiários. No começo do ano, as empresas divulgam seus programas de estágio. Muitas vezes, o estudante fica tentado por bolsas-auxílio mais altas, mas será que vale à pena trocar de estágio somente por isso?

Para a a coodenadora de Treinamentos Corporativos do Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), Yolanda Brandão, a resposta é não. Ela explica que a troca de estágio deve ocorrer quando o estudante enxerga na outra empresa a possibilidade de aprender algo novo e de desenvolver melhor suas competências.

“A troca deve ser por desafios. Mas, se o estudante precisa da bolsa-auxílio para pagar a faculdade, com certeza ele deve optar pela bolsa mais alta para não correr o risco de deixar de estudar”. Segundo a especialista, no Brasil, 60% dos estagiários estudam à noite para pagar seus estudos.

PUBLICIDADE

Converse com o chefe
Mas se a insatisfação com o estágio for só devido ao valor da bolsa-auxílio, a dica é conversar diretamente com o gestor. Neste momento, o universitário deve explicar que está contente com as atividades desempenhadas e com as responsabilidades atribuídas a ele, mas o valor do estágio não é o suficiente.

Antes disso, é importante saber quanto as outras empresas pagam aos seus estagiários. A última pesquisa realizada pelo Nube apontou que, em média, um estagiário do Ensino Superior recebe R$ 816,77.

O valor varia de acordo com a área. Por exemplo, a bolsa-auxílio de um estudante de Economia é de R$ 1.089,57, enquanto para quem cursa Química é de R$ 964,93.

O estudante deve ainda conversar com os colegas da universidade e estar atento às vagas oferecidas em sites ou no mural da faculdade. Com estes dados na mão, é mais fácil negociar com o chefe.

Por fim, a especialista alerta que muitas vezes não é o valor da bolsa-auxílio que é baixo, mas o estudante que não está acostumado a lidar com o dinheiro, gasta mais do que deveria.

“Em geral, o estagiário tem dificuldade de lidar com suas finanças. Durante o estágio, ele deveria pensar em ter um plano de previdência privada ou ter uma reserva, caso não seja efetivado, até conseguir uma nova oportunidade”.