Saiba quais são os benefícios de fazer networking em inglês

Oportunidade de expansão da carreira, por meio da rede de contatos, faz aluno ter maior interesse em aprender o idioma

SÃO PAULO – Em algum momento da carreira, os profissionais já ouviram essas duas frases: “Hoje em dia, falar inglês é fundamental no mercado de trabalho” ou “O profissional deve ficar atento ao seu networking”. Mas será que dá para juntar as duas coisas?

Segundo a diretora pedagógica do Wall Street Institute, Carol Olival Trovó, o networking  pode ser aplicado como método de aprendizado da língua inglesa. Ela explica que, na própria escola de inglês, é possível que os alunos conversem em outro idioma, ao mesmo tempo que ampliam seus relacionamentos profissionais.

“Nesses encontros na escola, as pessoas se apresentam, falam em que empresa trabalham, trocam cartões e discutem assuntos relacionados ao trabalho. Há troca de experiência, mas tudo é em inglês”, afirma.

PUBLICIDADE

Nível intermediário
Carol acrescenta ainda que a oportunidade de expansão da carreira, por meio da rede de contatos em inglês, faz com que o aluno tenha maior interesse em aprender o idioma.

Para fazer networking em inglês, é necessário que o profissional tenha conhecimento intermediário da língua. “O importante é que o aluno consiga entender. Para isso, ele deve estar no mínimo em um estágio intermediário”, afirma Carol.

Redes sociais
Além da prática do networking em inglês em sala de aula, é possível ampliar a rede de relacionamento em outro idioma nas redes sociais.

“Essas redes sociais são em inglês. É possível conseguir materiais com conteúdos que agregam conhecimento e conhecer profissionais de outras empresas. Uma das redes que eu indico é o Linkedin”, finaliza.