Saiba quais perguntas devem ser evitadas durante um processo seletivo

Os recrutadores não se importam que o candidato exponha as suas dúvidas, mas as questões devem ser limitadas

SÃO PAULO – Durante uma entrevista de emprego, o profissional tem a possibilidade de conhecer melhor a empresa empregadora, já que o próprio recrutador abordará temas sobre a companhia, trabalho que será desenvolvido e a vaga disponível. Isso não quer dizer que o candidato não possa perguntar. Entretanto, é necessário ter cuidado com o tipo de questionamento.

Segundo a Consultora de Recrutamento e Seleção da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Sueli Navarro Duarte, as perguntas devem ser feitas de maneira educada e que não intimide o entrevistador.

Ela explica que os recrutadores não se importam que o candidato exponha as suas dúvidas, mas que as questões devem ser limitadas.

PUBLICIDADE

“As perguntas devem ser adequadas e não podem interferir muito no processo. O entrevistador se incomoda quando ele percebe que o candidato está conduzindo a entrevista”. Lembre-se de que quem está sendo entrevistado é o candidato e não o recrutador.

Perguntas que devem ser evitadas
Mesmo com cautela, Sueli afirma que existem algumas perguntas devem ser evitadas, como:

Como é o sistema de trabalho em feriado?: este tipo de pergunta pode causar impressão de que o profissional não quer saber de trabalhar, está mais interessado em folgar. Para quem está procurando uma oportunidade de trabalho, isso não é bem visto.

A empresa permite acessar sites cuja finalidade é pessoal, como redes sociais, e-mail particulares, entre outros?: a permissão para navegar em páginas da internet deste tipo depende de cada empresa. O ideal é que o profissional não acesse estes sites no horário de trabalho. Se a empresa permitir, a pessoa saberá, mas tenha certeza de que não é no dia da entrevista de emprego.

O meu chefe é uma pessoa difícil de lidar? Ele é muito crítico? É briguento?: evite perguntar utilizando adjetivos pejorativos. Neste caso, o mais adequado é perguntar qual é o perfil do gestor e com qual tipo de profissional ele gosta de trabalhar. Assim, o recrutador não fica em saia-justa.

A empresa demora para dar retorno sobre a aprovação no processo seletivo?: o problema desta frase é que ela pode soar como mal-educada. O correto é questionar quantas etapas existem no processo. Cabe ao recrutador informar ao candidato como isso é feito. Geralmente, as empresas avisam que o profissional foi aprovado por telefone e reprovado por e-mail. O anúncio de reprovação é por e-mail devido à quantidade de candidatos que participam do processo.

PUBLICIDADE

Quais são os benefícios que a empresa oferece? Estas informações são passadas pelo recrutador. Em alguma etapa do processo, o candidato saberá exatamente sobre os benefícios que a empresa oferece aos seus colaborados.

Meus colegas de trabalho são “velhos”? A maioria é mulher? É homem?: além de ser falta de educação chamar as outras pessoas de velhas, este tipo de questionamento pode revelar preconceito por parte do candidato. Se existe curiosidade sobre os colegas, pergunte se é uma equipe heterogênea.

Por fim, Sueli lembra que o candidato não deve fazer comentários sobre o antigo ou chefe atual ou sobre como a empresa em que trabalha ou trabalhou age. “Não fale mal de ninguém, isso é antiético”.