Saiba como a decoração do ambiente interfere no seu trabalho

Especialista explica que ambientes harmoniosos ajudam a elevar a produtividade dos colaboradores. Veja como!

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Quem nunca entrou em um ambiente e se sentiu tão confortável que nem teve vontade de ir embora? Essa sensação é propiciada quando a decoração se adapta aos objetivos daquele ambiente. Empresas que investem em garantir um ambiente harmonioso, contudo, não ganham apenas elogios, mas também em produtividade dos profissionais.

Para a diretora do Grupo Virtual Office, Mari Gradilone, a decoração do local de trabalho interfere – e muito – no rendimento dos profissionais. Da iluminação e cores da parede a objetivos dispostos na mesa. Dependendo da escolha, o profissional rende mais. “Existem cores e detalhes que praticamente convidam as pessoas a permanecer no ambiente”, afirma Mari.

Ela explica que, quanto mais “clean” o ambiente, mais quem está nele terá uma sensação de agradabilidade, contribuindo para uma melhor atuação do colaborador. “Cores claras, salas bem iluminadas e móveis confortáveis trazem tranquilidade e equilíbrio para o local”, acredita a especialista.

Aprenda a investir na bolsa

Já o contrário não é bem vindo nem para o profissional e menos ainda para a empresa. “Um ambiente frio e sem vida não é propício para a produtividade”, constata Mari. Para ela, esse tipo de ambiente tende a afastar também possíveis clientes e deixar os colaboradores mais irritados.

A decoração ideal
Como o local de trabalho revela muito sobre a empresa, a decoração dependerá também do segmento dela. Uma empresa de comunicação, como agências de publicidade e marketing, por exemplo, devem ter objetos e móveis coloridos e divertidos. “Para estimular a criatividade dos colaboradores”, conta Mari.

Já empresas que lidam mais com vendas e recebem constantemente clientes devem optar pelo ambiente mais limpo possível, apenas apostando em detalhes que reforcem a marca. “Quanto mais neutro e sóbrio, melhor, porque os clientes tendem a se sentir à vontade”, conta. Nesses casos, os profissionais tendem a ficar mais concentrados.

Independentemente do setor, contudo, a regra das cores da parede vale para todos. “Quanto mais claras, melhor”, aposta Mari. Aliada a uma boa iluminação, a especialista acredita que cores menos intensas contribuem para a sensação de tranquilidade, aliviando o estresse pelo qual muitos profissionais passam.

Por isso, as empresas devem apostar em cores em tons pastéis. “Verde, rosa e amarelo claros também são bem vindos”, diz Mari. “A claridade tira a irritabilidade do trabalho”. No piso, ela acredita que a madeira é ideal, pois também passa uma imagem de organização. Se existe uma cor proibida no ambiente de trabalho, é a preta. “Em objetos e móveis, não tem problema, desde que harmonizada com cores mais sóbrias. Na parede, nunca”, ressalta.

Com relação aos objetos, mesmo em ambientes nos quais os colaboradores devem ficar mais centrados, Mari considera que é preciso investir em quadros ou mesmo vaso de plantas. “Devem ser colocados em pontos estratégicos, para quebrar a monotonia de uma parede branca, por exemplo. Para fugir um pouco da rotina”.

PUBLICIDADE

Posicionamento
Não adianta ter um escritório com a decoração perfeita se o colaborador não estiver no lugar certo. Isso mesmo: até o posicionamento do profissional pode afetar a sua produtividade e a relação com os colegas.

Mari afirma que o ideal é manter todos o mais afastado possível da parede. “Se você coloca na parede, você afasta e isola. O ideal é colocar todo mundo no centro, em estações de trabalho com baias baixas, para a interação”, explica.

Em condições ideais, a especialista até recomenda uma área de lazer para os profissionais, onde a empresa pode investir em paredes coloridas, objetos divertidos, jogos e almofadas. “Essa área seria um coringa mesmo e ajuda muito o colaborador a lidar com sua rotina”, acrescenta.