AO VIVO Estrategista-chefe da XP mostra estratégia para quem deseja viver de renda

Estrategista-chefe da XP mostra estratégia para quem deseja viver de renda

Saia justa: o que fazer quando não se domina o idioma?

"Acontece muito de a gente achar que entendeu tudo, quando, na verdade, entendeu tudo errado", garante consultora

SÃO PAULO – Quem acha que um pequeno exagero no currículo não pode fazer mal a ninguém deve pensar duas vezes, principalmente quando o assunto é fluência de idiomas.

Depois de contratado, o profissional que exagerou, ao dizer que dominava determinado idioma, corre o risco de passar por uma saia justa. Em uma reunião com um cliente que fala espanhol ou inglês, por exemplo, ele pode arruinar os negócios, assim como a imagem da empresa e a sua própria, garante a diretora da consultoria de imagem RMML, Renata Mello, especialista em etiqueta profissional.

O que fazer?

Humildade é a palavra de ordem, tanto na hora de elaborar o currículo quanto no dia-a-dia de trabalho, na avaliação de Renata.

PUBLICIDADE

Se tiver de ir a uma palestra que será ministrada em inglês ou a uma reunião de negócios cujos interlocutores só falam espanhol e estiver inseguro, peça ajuda. Explique aos seus colegas de trabalho que não domina os termos técnicos ou mesmo que, apesar de conseguir escrever em determinado idioma, tem dificuldade para entender o que os estrangeiros falam.

“Acontece muito de a gente achar que entendeu tudo, quando, na verdade, entendeu tudo errado. Mas não coloque seu emprego em risco”, aconselha a especialista. “Para a carreira, a consequência pode ser negativa, com a perda de credibilidade no mercado”.

No telefone

Caso tenha de falar com estrangeiros por telefone e não consiga entender o que foi dito, peça para repetir quantas vezes forem necessárias. Se possível, solicite um e-mail ao interlocutor e diga que dará retorno mais tarde. Outra saída é pedir a algum colega que domina o idioma em questão para atender o telefonema.