RJ: 33% dos varejistas contratarão funcionários temporários no final do ano

Pela pesquisa, a previsão é que sejam geradas 96,9 mil postos de trabalho temporário, considerando empregos diretos e indiretos

SÃO PAULO – Para dar conta da demanda de final do ano, os empresários do comércio varejista fluminense contarão com a mão de obra temporária. Um estudo realizado pela Fecomércio-RJ (Federação do Comércio do Rio de Janeiro) revela que 33,3% dos estabelecimentos irão contratar este tipo de profissional. No ano passado, o indicador era um pouco menor, de 30,5%.

Este ano, a previsão é que, no estado do Rio de Janeiro, sejam gerados 96,9 mil postos de trabalho temporário, considerando empregos diretos e indiretos. Em 2010, foram 87,6 mil vagas.

Número de trabalhadores
Ao analisar a quantidade de trabalhadores que serão contratados por estabelecimento, a média é de seis, um a mais do que no ano passado. Sobre a possibilidade de efetivar os funcionários, 80% dos entrevistados disseram que existe a possibilidade contratar ao menos um, após o final do ano.

PUBLICIDADE

O estudo revelou ainda que cerca de 40% dos comerciantes pretendem manter os funcionários temporários até janeiro de 2012 e 39,1% até o final de dezembro.

Em relação ao salário, o valor pago, em média, será de R$ 768,49. No ano passado, os temporários recebiam R$ 760,85.