Rio de Janeiro registra recorde de emprego no semestre, diz Firjan

De acordo com a entidade, o ritmo de contratações já vinha forte no primeiro trimestre e se intensificou no segundo

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O estado do Rio de Janeiro registrou a abertura de 88.591 postos de trabalho no primeiro semestre deste ano. Trata-se de um recorde para o período, desde o início da série em 1995.

Deste total, 16.523 vagas foram criadas pela indústria, número também considerado recorde.

Os dados foram divulgados pela Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), com base em informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego).

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com a entidade, o ritmo de contratações já vinha forte no primeiro trimestre e se intensificou no segundo. Sobre os setores da economia fluminense, foram registrados recordes em Serviços (48.859) e Serviços Industriais de Utilidade Pública (3.142 vagas).

Indústria
Em relação à atividade industrial, a pequisa indica que os setores que mais contrataram foram Material de Transportes (naval e automotivo), com 4.052 novos trabalhadores, e Produtos Alimentícios, Bebidas e Álcool Etílico (3.295).

Em seguida, aparecem Indústria Química de Produtos Farmacêuticos, Veterinários e Perfumaria, com 1.864 novos empregos na fabricação de produtos plásticos e farmacêuticos, e a Têxtil do Vestuário e Artefatos de Tecidos, com saldo recorde de 1.527 postos de trabalho.

Outros dois segmentos bateram recordes de contratações para o semestre em função do aquecimento econômico: Material Elétrico e de Comunicações (396 empregos) e Minerais Não-Metálicos (890 vagas).

A Construção Civil no estado também registrou expansão dos postos de trabalho, com abertura de 14.925 vagas em 2010. Foi a segunda melhor marca na série histórica, ficando atrás apenas do desempenho de 2008.