Após prisões

Ricardo Teixeira coloca mansão à venda nos EUA temendo confisco

A mansão, que conta com sete quartos e oito banheiros, foi colocada à venda cerca de seis meses atrás

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira colocou à venda sua casa em Miami, uma mansão de mais de 600 metros quadrados. O anúncio foi feito após descobrir que o empresário J. Hawilla começou a colaborar com investigação das autoridades norte-americanas, após confessar participação na corrupção da FIFA, ainda no ano passado. 

Hawilla vai pagar multa de US$ 151 milhões por crimes de extorsão, fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça, após acordo com a Justiça dos Estados Unidos.

Segundo a Folha de S. Paulo, Teixeira teme perder a mansão após o desdobramento das investigações de corrupção na FIFA. Seu sucessor, José Maria Marin foi preso na última quarta-feira (27) pelo FBI.

PUBLICIDADE

A mansão, que conta com sete quartos e oito banheiros, foi colocada à venda cerca de seis meses atrás. Em 2012, Teixeira comprou a mansão por cerca de R$ 22 milhões.

O ex-presidente planejaria vender a residência abaixo do valor para se livrar logo do negócio (e conseguir salvar alguma coisa). Em 2013, ele comprou a propriedade após renunciar ao cargo de presidente da CBF.

Ricardo Teixeira foi presidente da Confederação por mais de 20 anos e deixou o cargo após denúncias de corrupção, tanto no Brasil quanto no exterior.