Resultados: conjunto de competências faz a diferença no ambiente de trabalho

É fundamental acompanhar as tendências e oferecer suas competências como uma força a mais para atingir objetivos

SÃO PAULO – Muito bem informado sobre o mundo corporativo, você tem acompanhado que, assim como os profissionais, as empresas buscam se destacar em sua área de atuação, diante de consumidores cada vez mais exigentes, do crescimento da oferta de produtos e serviços e da qualidade, vista hoje como uma obrigação, e não um diferencial.

Com essa realidade à frente, é fundamental acompanhar as tendências e oferecer suas competências como uma força a mais para que a empresa onde você trabalha atinja seus objetivos.

Competências

Segundo Manuel Martins, vice-presidente de RH da AES Brasil, palestrante do 1º Congresso Virtual de Recursos Humanos (www.convirh.com.br), realizado neste mês de maio, assim como as empresas têm sua parcela de desafios, os profissionais precisam mostrar sempre diferencial para se destacarem no mercado de trabalho.

“Busca-se um conjunto de competências profissionais e pessoais capazes de influir na obtenção de resultados “, destaca o especialista, detalhando as principais características esperadas:

  • Competência multidisciplinar – as empresas buscam hoje indivíduos capazes de atuar em mais de uma área de negócio;
  • Visão e parceria de negócios – funcionários voltados ao todo, que visualizam oportunidades de crescimento, não só para si, mas para toda a empresa;
  • Flexibilidade – destaca a capacidade de se adaptar em vários ambientes;
  • Alternância de papéis – é importante que o profissional consiga se localizar bem tanto no papel de líder quanto no de subordinado, orientando, mas sabendo também acatar, sempre que necessário;
  • Bom relacionamento – com todas as áreas e indivíduos envolvidos;
  • Inteligência organizacional – significa a capacidade de se enxergar dentro de um contexto, reconhecendo o seu próprio papel, mas conseguindo também localizar quais são os indivíduos que podem trazer bons resultados em determinada função ou projeto;
  • Resiliência – para o especialista, representa algo que vai além da resistência, da capacidade de suportar pressões, de conviver e assimilar frustrações, de manter sua iniciativa de pé, apesar dos contratempos;
  • Bom humor – o executivo destaca aqui a auto-realização, a valorização das coisas boas, mesmo em ambientes dominados pela ambigüidade. “Pessoas devem ser capazes de demonstrar bom humor no dia-a-dia, apesar das dificuldades”, conclui.