Rendimento médio real dos ocupados na RMSP cresceu 3% em dezembro de 2003

Salário médio real dos ocupados se elevou 3,0% na comparação com dezembro de 2002; indústria teve maior alta do salário real

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese), junto com a Fundação Seade, divulgou nesta quinta-feira, dia 26 de fevereiro, sua Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP).

Além de revelar a taxa de desemprego na RMSP, o estudo leva em consideração ainda a variação do rendimento médio real dos trabalhadores ocupados, entre eles os assalariados do setor privado e os trabalhadores autônomos. O levantamento leva em consideração o período de dezembro de 2003, ao contrário da taxa de desemprego cuja referência foi janeiro deste ano.

Rendimento médio real cresceu 3,0% em um ano

Os rendimentos verificados, tanto para os ocupados como assalariados atingiram o patamar mais alto no ano em dezembro. De acordo com o estudo, o rendimento médio real do total de trabalhadores ocupados aumentou em 2,3% no mês de dezembro em relação a novembro, passando de R$ 962 para R$ 984. Na relação anual, houve um aumento de 3,0% em relação a dezembro do ano passado, mês em que a renda média do total de ocupados correspondia a R$ 956.

Aprenda a investir na bolsa

Entre os trabalhadores assalariados, o salário médio passou de R$ 1.018 em novembro para R$ 1.016 em dezembro, variação negativa de 0,2%. Em relação ao mesmo mês em 2002 o salário médio dos assalariados subiu de forma mais significativa, 3,6%. Naquele mês, este universo de trabalhadores possuía uma renda média de R$ 981.

Maior elevação da renda na indústria

A elevação dos salários do setor privado foi de 1,0% em relação a novembro, enquanto apresentou expansão de 4,3% na comparação com o mês de dezembro do ano anterior. De acordo com a pesquisa, em dezembro o salário médio do setor privado era de R$ 962, em novembro era de R$ 953 e em dezembro do ano passado, R$ 922.

Pela pesquisa, tanto a indústria (+7,1%) como o setor de comércio (+3,8%) e serviços (+3,5%) tiveram aumento nos rendimentos reais de seus trabalhadores em um ano, comparando o resultado de dezembro último a igual mês em 2002. Na relação mensal, novembro e dezembro, apenas o comércio diminuiu os salários (-0,9%), sendo que na indústria (+1,4%) e serviços (+1,2%) houve elevação na renda média do trabalhador do setor.