Renda média do brasileiro permanece em R$ 904 em novembro, revela IBGE

Pesquisa do IBGE aponta estabilidade frente aos valores de outubro (0,1%) e acréscimo de 2,6% na comparação anual

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira, dia 22, a sua Pesquisa Mensal de Emprego (PME) referente a novembro.

O levantamento mostra que a renda média real para as pessoas ocupadas nas seis regiões metropolitanas analisadas permaneceu praticamente estável na comparação com outubro. Por outro lado, subiu 2,6% ante novembro de 2003.

Segundo a pesquisa, o rendimento médio da população ocupada em novembro foi de R$ 904,70, o que equivale a aproximadamente 3,5 salários mínimos. Em outubro, este valor estava em R$ 904,02.

Trabalhador informal aumenta seus rendimentos

Aprenda a investir na bolsa

O emprego informal no setor privado, ou seja, aquele sem carteira de trabalho assinada, foi o único a aumentar a média dos pagamentos reais a seus funcionários, com crescimento em novembro de 7% ante os valores pagos em outubro. Para estes trabalhadores, a renda passou de R$ 569,01 para R$ 608,70. O confronto com números de 2003 também acusa expansão: neste caso, de 4,4%.

Quem trabalha por conta própria, os chamados autônomos, viu seus rendimentos reais caírem 4,0%, na comparação mensal. O valor médio de rendimento decresceu de R$ 733,70 para R$ 704,70. Já em relação a novembro do ano passado, houve aumento de 3,8%.

Finalmente, os trabalhadores com carteira de trabalho assinada tiveram desempenho próximo da estabilidade, tanto na comparação mensal, quanto na anual. A variação sobre outubro deste ano foi negativa em 0,3%, já que a renda média real passou de R$ 919,19 para R$ 916,40. Na comparação com 2003, o salário pago aos empregados formais subiu 0,2%.

Porto Alegre registra aumento na renda

De todas as seis regiões metropolitanas observadas pelo relatório do IBGE, Porto Alegre foi a única capital a registrar aumento considerável na renda dos trabalhadores, que subiu 2,6%, passando de R$ 882,50, em outubro, para R$ 908,40, em novembro.

Rio de Janeiro (0,2%) e São Paulo (0,1%) apresentaram elevação quase nula na comparação mensal, enquanto Recife (-3,2%), Belo Horizonte (-1,1%) e Salvador (-1,1%) tiveram queda no rendimento médio real.

Em relação a novembro de 2003, todas as regiões protagonizaram elevação no salário médio real pago a seus trabalhadores: Rio de Janeiro (3,9%), Recife (3,7%), São Paulo (2,7%), Porto Alegre (2,3%), Belo Horizonte (1,3%) e Salvador (0,2%).

PUBLICIDADE