Reflexo da crise: emprego da indústria de SP registra menos 34 mil vagas

Considerando o ajuste sazonal, a queda é de 0,19%. Já no acumulado do ano, o setor criou 123 mil vagas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A força de trabalho da indústria paulista sofreu queda de 1,46% em novembro, na comparação com outubro. O resultado representa a diminuição de 34 mil vagas e pode ser um reflexo da crise financeira global, que já atinge a economia real do Brasil.

Considerando o ajuste sazonal, a queda é de 0,19%, de acordo com pesquisa do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) divulgada nesta terça-feira (16).

No acumulado do ano, o nível de emprego da indústria paulista criou 123 mil vagas. Já na comparação de novembro com o mesmo mês de 2007, a alta é de 2,16%, com 47 mil empregos abertos. Desde 2003, este é o segundo pior novembro da série.

Destaques entre os setores

Aprenda a investir na bolsa

Dos 21 setores analisados, cinco apresentaram desempenho positivo em novembro, ante o mês anterior, dois apresentaram estabilidade e 14 desempenho negativo.

O principal destaque positivo foi o segmento de Máquinas, Escritório e Equipamentos de Informática (1,82%). Na seqüência, aparecem Produtos Químicos (0,36%) e Coque, Refino, Petróleo, Combustíveis Nucleares e Álcool (0,28%).

As variações negativas mais expressivas vieram dos setores de Couros e Artigos de Couro, Artigos de Viagem e Calçados (-3.30%), Borracha e Plástico (-2,78%) e Produtos de Metal – exceto Máquinas e Equipamentos (-,267%).

Análise regional

Na análise regional, o levantamento revela que Jacareí foi o município líder em contratações em novembro, com o acréscimo de 1,66% em sua mão-de-obra industrial. Mogi das Cruzes e Bauru vierem em seguida, com +1,01%, e +0,74%, respectivamente.

Na contramão dos resultados positivos, as cidades que mais demitiram no décimo primeiro mês do ano foram Sertãozinho (-17,67%), Araraquara (-3,32%) e Santo André (-3,25%).