Reflexo da crise, efetivação de temporários cai em 2008

No ano passado, 32 mil pessoas foram contratadas depois de trabalhar no final do ano no varejo; em 2007, foram 35,7 mil efetivações

SÃO PAULO – A efetivação de trabalhadores temporários caiu 10% em 2008, na comparação com 2007, de acordo com pesquisa divulgada pela Asserttem (Associação Brasileira das Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário) e realizada pelo Ipema (Instituto de Pesquisa Manager), entre os dias 16 e 25 de janeiro.

No ano passado, cerca de 115 mil pessoas foram contratadas para lidar com a demanda da época de festas, superando as expectativas de 113 mil empregos. Do total de temporários, somente 28,25% foram realmente efetivados, o que corresponde a cerca de 32 mil pessoas.

Em 2007, por sua vez, foram 105 mil contratações temporárias, das quais 35,7 mil (34% do total) foram efetivadas.

O motivo

PUBLICIDADE

O levantamento objetivou avaliar o nível de efetivação de temporários contratados para o varejo no final do ano – principal pico sazonal do setor. E confirmou, em função da crise econômica, uma alteração no cenário projetado.

“Já é um sinal de recessão na economia, que chega ao mercado de trabalho, inclusive, de temporários”, afirmou o presidente da Asserttem, Vander Morales. Ele espera que, com a redução nas taxas de juros e ações governamentais, os impactos da crise possam ser aliviados nos próximos meses.

A queda na efetivação se deu, inclusive, em um cenário de aumento das vendas de Natal, de 5% em 2008, na comparação com o ano anterior, de acordo com dados da Fecomercio-SP (Federação do Comércio do Estado de São Paulo).

Contratações

Dentre os profissionais mais solicitados em 2008, estavam os fiscais de loja, empacotadores/ atendentes, estoquistas, etiquetadores, operadores de telemarketing, auxiliar de crédito, analista de crédito e papai noel. Confira abaixo os setores que mais contrataram temporários no ano passado:

SetorCrescimento na contratação (08/07)Efetivação*Primeiro emprego
Shoppings6,9%26%22%
Supermercados9,6%28%29%
Lojas de departamento11,8%30%21%
Varejo (rua)9,7%29%26%
Média9,5%28,25%26%

Fonte: Asserttem
*com base no total de contratações de 115 mil pessoas