Redução da jornada terá baixo custo para os empresários, diz Dieese

Entidade afirma também que redução irá gerar 2,5 milhões de postos de trabalho. Proposta também prevê aumento do valor da hora extra

SÃO PAULO – Para o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), a redução da jornada de trabalho de 44 horas para 40 horas semanais não exercerá tanto impacto financeiro aos empresários. Além disso, a entidade acredita que a redução irá gerar 2,5 milhões de postos de trabalho.

“Uma das bandeiras fundamental para o êxito do mercado de trabalho no País em 2010 é a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Nós achamos que essa medida vai gerar algo em torno de 2,5 milhões de novos postos de trabalho na economia. E o mais importante: o impacto que isto traz para o empresário em termos de custo é de menos de 2%”, afirmou o coordenador regional do Dieese, Renato Lima.

A proposta de Emenda à Constituição 231, de 1995, também estabelece o aumento da hora extra de 50% para 75%.

PUBLICIDADE

Perspectiva positiva
Segundo à Agência Brasil, a entidade acredita que a previsão positiva para a economia do País este ano refletirá diretamente no mercado de trabalho. Entretanto, neste processo, será fundamental a redução da jornada.

“A perspectiva, com os dados que já temos em mãos, é de que, salvo alguns acidentes de percurso, este será um bom ano em termos de crescimento econômico e, consequentemente, com reflexos no mercado de trabalho, com a manutenção e até expansão do emprego e da renda do trabalhador”, disse Lima.