Recolocação profissional: cuidado com agências de empregos

Elas aplicam fraudes como vagas fantasmas. Para evitar golpes, desconfie da empresa e não pague nada com antecedência

SÃO PAULO – Para quem está muito tempo parado e precisa voltar ao trabalho, a recolocação profissional é uma fase difícil, que exige muita calma, atenção e, o mais importante, cautela por parte de quem procura pelo emprego.

Neste momento, muitas pessoas optam pela contratação de empresas de recolocação profissional. Segundo o informe Administrador Profissional, as pessoas precisam tomar cuidados na hora de escolher a agência para prestação destes serviços, já que muitos “empregos do sonho” vêm disfarçados de fraudes.

Veja abaixo quais os tipos de golpes que as pessoas podem cair nesta fase da recolocação profissional e as orientações para quem for procurar um emprego por meio de uma agência.

Cobrança para testes

PUBLICIDADE

Que empresas pedem algum tipo de teste psicológico na hora em que contratam os profissionais para trabalhar é verdade. No entanto, algumas agências simplesmente cobram por estas provas e por currículos jamais enviados.

A fraude acontece quando as agências ligam para os desempregados e oferecem dados sobre vagas inexistentes. Quando o candidato é escalado para fazer testes e entrevistas, eles pagam, e ficam sem o dinheiro investido e sem o emprego desejado.

Suposta contratação

Algumas agências chegam a inventar que o candidato foi aceito em alguma vaga de emprego e o escalam para fazer testes, psicológicos e textos escritos, mediante pagamento de taxas.

Além disso, estas empresas fraudadoras exigem que o candidato contratado pague honorários referentes aos serviços prestados por elas, que podem chegar a 70% do primeiro salário.

Internet

Na internet é possível encontrar sites bem elaborados, organizados e que passam a impressão de uma empresa séria. Entretanto, tome cuidado e não se deixe seduzir ou enganar por estas páginas. Sempre busque recomendações na hora de contratar qualquer serviço.

Atente ao que você terá direito. Entenda todos os serviços que lhe serão oferecidos, para que não lhe cobrem o indevido ou deixem de ofertar o que está acordado. Depois disso, analise de acordo com suas condições financeiras.

Contrato

Antes de assinar qualquer documento, peça uma cópia para analisá-lo em casa sem pressa. Se a empresa não aceitar já é um bom indício de que você deve desconfiar dela. Caso contrário, mostre-o a algum advogado.

Mesmo depois de assinar o contrato, nunca pague nada com antecedência, independente de pressão por parte da agência.

Abordagens

Sempre desconfie de vantagens excessivas. Não aceite abordagens sedutoras, já que não existe coincidência completa entre o que o mercado oferece e o que o consumidor precisa. No caso de dúvidas, consulte um profissional de recursos humanos.

Exija que todas as explicações sejam feitas por escrito, como vantagens e serviços que serão prestados. Outra opção é pedir para que as conversas sejam gravadas ou guardar anúncios da agência.