Quer um emprego novo em 2011? Fique atento, talvez você não precise

Especialista lembra que é preciso avaliar bem os motivos que levam os profissionais a querer uma nova oportunidade

SÃO PAULO – A lista de promessas para o próximo ano tem de tudo e pensar em uma virada na carreira não é desejo de uma ou outra pessoa. Ao contrário, pensar em mudanças nesse sentido é comum. No entanto, será que o desejo por um trabalho novo faz sentido?

Muito se diz que permanecer dinâmico eleva as chances dos profissionais e que ficar durante muito tempo em uma mesma empresa mostraria que um profissional não é mais competitivo. Essas afirmações ainda valem para o mercado de 2011?

Definir o que é bom, ficar ou mudar, dependerá de cada profissional, na avaliação da diretora da IMC Consultoria Empresarial, Iêda Vecchioni. “A regra é a do bom senso”, disse, por meio de nota. “Na hora de avaliar se deve ou não mudar para outra companhia, o profissional deve observar os resultados do próprio trabalho, mantendo-se em organizações que lhe permitam crescer”, disse.

PUBLICIDADE

Para ela, hoje, o que conta é a evolução do conhecimento e o reconhecimento, independentemente de onde o colaborador estiver.

Dinamismo x estabilidade
Buscar muitas experiências em um intervalo pequeno de tempo passou a ser um dos principais objetivos dos profissionais. Com isso, o mercado passou a ver nesse colaborador um profissional ideal, em detrimento daquele que permanecia muito tempo na empresa.

Hoje, afirma a consultora, a realidade que impera não é nem uma nem outra. As empresas, cada vez mais, começam a avaliar seus profissionais não mais pelo tempo, curto ou longo, de empresa, mas o processo evolutivo desses profissionais.

Por isso, reforça Iêda, se o seu objetivo é mudar de emprego em 2011 tendo em vista um desses argumentos, o melhor é repensar essas justificativas.

Pensando bem…
Para não acabar colocando na lista de Ano Novo metas “sem pé nem cabeça”, a consultora preparou uma lista de perguntas que os profissionais devem responder para decidir se precisam ou não entrar no novo ano com um emprego novo.

  • Sua empresa oferece chances de você crescer rapidamente?
  • Sua empresa lhe oferece a sensação de estabilidade?
  • Seu chefe confia e reconhece o seu trabalho, dando-lhe autonomia?
  • Você é incentivado com novos desafios?
  • A empresa lhe motiva a aprender mais?
  • O que lhe faz mais feliz: ganhar mais ou trabalhar em projetos dos quais acredita e se sente mais realizado em executá-los?