Quem é quem? Confira dicas para saber em quem confiar no trabalho

O menos nocivo dos colegas de trabalho pode ser também o mais competitivo. E o desagradável pode ser o "mocinho"

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – “Não é todo mundo que é seu melhor amigo no trabalho. E nem sempre aquele que demonstra ficar feliz com seu sucesso lhe quer bem. É até normal que role um ciúmes. Nem sempre quem deixa a parte a mais difícil do trabalho para você lhe deseja mal. Às vezes, ele simplesmente confia na sua capacidade profissional. Sabe que você vai dar conta. E nem sempre quem critica quer lhe ver na pior. Aquele que só elogia é mais perigoso”.

Com essas palavras, a diretora da RMML Consultoria de Imagem Corporativa, Renata Mello, define o delicado jogo de relações existente no ambiente corporativo. É difícil dizer quem é quem e saber em quem confiar. Como se pode perceber, o menos nocivo dos colegas de trabalho pode ser também o mais competitivo. E aquele que parece desagradável pode ser o “mocinho” da história.

Você tem torcida?

Para começar, cuidado com o colega que sempre fica feliz com seu sucesso. É normal que, quando alguém é promovido, os outros façam comparações e se perguntem: por que não eu? O que ele tem demais?

Aprenda a investir na bolsa

“O fato de a pessoa demonstrar que torce por você não significa seja confiável. Logo, tome cuidado com quem vai festejar. Nem todo mundo está realmente querendo seu sucesso. Minha dica é que você não precisa contar para ninguém que foi promovido ou que recebeu aumento salarial”, diz Renata.

Críticas

Quem faz críticas é um concorrente que não deseja seu sucesso? “Eu ficaria com mais pé atrás com aquele que só elogia, que diz que tudo está bom. Seria maravilhoso se tudo o que fizéssemos estivesse sempre perfeito. Muitas vezes, aquele que critica, que pontua de forma construtiva o que pode ser melhorado, quer seu bem”, avisa Renata.

Ela ressalta a importância de saber diferenciar implicações pequenas, sem fundamento ou objetivo, das críticas construtivas, que verdadeiramente acrescentarão algo profissionalmente. As críticas que valem a pena geralmente são feitas por pessoas com mais experiência e conhecimento para passar.

Parcerias e trabalho em equipe

Em todo trabalho, tem sempre a parte que é mais difícil. Não quer dizer que quem deixa para você a parte mais legal é confiável. Afinal, “quem fica com o mais trabalhoso é sempre mais valorizado pela chefia”, nas palavras de Renata. E, se deixaram com você o mais difícil, certamente é porque confiam no seu trabalho e sabem que irá fazer acontecer, independentemente das barreiras. Pode não parecer, mas o dono da empresa sempre sabe o que cada um faz e como. Tem sempre alguém olhando para seu esforço.

O que é “péssimo”, segundo a consultora, é ficar investigando o caráter de cada um, perguntando para os outros quem é confiável ou como fulano se comporta, por exemplo. É possível que a avaliação feita seja incorreta. Não baseie a sua opinião na percepção dos outros.