Quase metade das pessoas empreenderia para ter independência pessoal

Outro motivo que levaria a abrir o próprio negócio é a possibilidade de melhorar a perspectiva de renda futura

SÃO PAULO – Um levantamento realizado pelo Grupo DMRH, em parceria com a Nextview People, revelou que o principal motivo pelo qual as pessoas preferem empreender a ser funcionário é ter independência pessoal, satisfação e realização de atividades interessantes. A resposta foi indicada por 49% dos entrevistados.

Além disso, 14% disseram que seriam empresários para melhorar a perspectiva de renda futura. Já 10% informaram que o principal motivo é ter a realização de uma oportunidade de negócio.

Não quero abrir empresa
Entre os entrevistados que disseram que preferem continuar sendo empregados, 25% alegaram falta de recursos financeiros para ter seu negócio.

PUBLICIDADE

Outros 23% declararam que têm necessidade de ter uma renda fixa e regular, enquanto 12% afirmaram que não têm habilidade para ter o seu próprio negócio.

Competências necessárias
Sobre as competências necessárias para empreender, 69% indicaram que é saber realizar um planejamento, 48%, ter comprometimento e 47%,  ter vontade de buscar constantemente informações atualizadas.

Já 40% declararam que é importante ter persistência e 39%, que é ter de enxergar boas oportunidades.

Quem deseja abrir um negócio
O estudo revelou ainda que, entre os entrevistados que disseram que desejam empreender nos próximos cinco anos, a maioria possui formação superior ou pós-graduação (MBA, mestrado ou doutorado).

Ao analisar a idade, a maioria dos futuros empreendedores tem entre 29 e 35 anos e há um equilíbrio entre homens e mulheres.

Já os profissionais que relataram não ter interesse em abrir seu próprio negócio são em sua maioria mulheres, com idade entre 29 e 35 anos, com formação superior ou pós-graduação.