AO VIVO Por Dentro dos Resultados: CEO da GPC divulga e comenta os resultados da empresa no 3º trimestre

Por Dentro dos Resultados: CEO da GPC divulga e comenta os resultados da empresa no 3º trimestre

Quase 800 mil empresas pagarão metade da alíquota do SAT em 2012

Apenas 88.353 empresas tiveram aumento na alíquota de contribuição ao Seguro Acidente, pois apresentaram acidentalidade

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Previdência Social divulgou, nesta quinta-feira (29), que cerca de 800 mil empresas pagarão a metade da alíquota do SAT (Seguro Acidente de Trabalho) em 2012. Estas empresas serão beneficiadas porque não registraram nenhum tipo de acidente ou concessão de benefício acidentário em 2009 e 2010.

De acordo com o ministério, ao todo, 1.008.071 empresas tiveram o FAP 2011 calculado pelo DPSSO (Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional). Deste total, 92% tiveram bonificação na aplicação do FAP (Fator Acidentário de Prevenção).

Apenas 88.353 empresas tiveram aumento na alíquota de contribuição ao Seguro Acidente em 2012, pois apresentaram acidentalidade superior à média do seu setor econômico.

Aprenda a investir na bolsa

“Os resultados gerais mostram a consistência da metodologia do FAP que está sendo aplicada. Sem dúvida, ela é uma fotografia da acidentalidade hoje no Brasil, que busca levar as empresas a uma ação mais efetiva na busca pela cultura da prevenção de acidentes no ambiente de trabalho”, afirma o diretor do Departamento de Políticas de Saúde e Segurança Ocupacional, Remígio Todeschini.

Sobre o FAP
O FAP é um multiplicador, que varia de 0,5 a dois pontos, a ser aplicado às alíquotas de 1%, 2% ou 3% da tarifação coletiva por subclasse econômica, incidentes sobre a folha de salários das empresas para custear aposentadorias especiais e benefícios decorrentes de acidentes de trabalho.

O FAP varia anualmente. É calculado sempre sobre os dois últimos anos de todo o histórico de acidentalidade e de registros acidentários da Previdência Social, por empresa. A metodologia, porém, não é aplicada à contribuição das pequenas e microempresas, uma vez que elas recolhem os tributos pelo Simples Nacional.