Quase 30% dos profissionais de RI têm até 29 anos, revela pesquisa

Em 2003, a participação dos profissionais com até 29 anos chegava a 8%, enquanto em 2010 o indicador era de 29%

SÃO PAULO – Os profissionais de RI (Relações com Investidores) estão mais jovens. É o que revela um levantamento realizado pelo Ibri (Instituto Brasileiro de Relações com Investidores) em parceria com a Fipecafi (Fundação Instituto de Pesquisas Contáveis, Autoriais e Financeiras) com 112 entrevistados de 82 empresas.

Em 2003, a participação dos profissionais com até 29 anos chegava a 8%, percentual que salto para 29% em  2010. Aqueles com mais de 45 anos representavam 41% em 2003. Já em 2010, a participação caiu para 23%.

Apesar das mudanças, a concentração de profissionais entre 30 anos e 45 anos continua ocorrendo. Em 2003, eles somavam 51%, enquanto em 2010 eram 48%.

PUBLICIDADE

Em relação ao gênero, os dados indicam que a predominância é ainda de profissionais do sexo masculino, que representavam 61% em 2010. Mas a participação das mulheres tem aumentado, passando de 32%, em 2003, para 39%, em 2010.

Formação
Sobre a formação dos entrevistados, os dados revelam que os cursos mais citados foram Administração, com 37%, e Economia, com 25%, seguidos por Engenharia (13%), Contabilidade (10%), Comunicação (8%) e outros cursos (7%).

Em 2010, 67% dos respondentes afirmaram ter cursado pós-graduação e, destes, 43% optaram pelo MBA (Master Business Administration). Dos que cursaram pós-graduação, 11% afirmaram ter curso de especialização no exterior.

Apenas 4,24% dos executivos alegaram não necessitarem de conhecimentos ou formações adicionais para melhorar seu desempenho nas atividades de Relações com Investidores.

Sobre conhecimentos em idiomas, 44,64% disseram que têm fluência plena na língua inglesa. O percentual de respondentes que não possuem qualquer domínio do inglês é de 0,89%. Sobre a habilidade de se comunicar em espanhol, 41% atestaram ter algum domínio do idioma.

Experiência profissional
Sobre o tempo que trabalham na área de RI, verifica-se que os profissionais com mais de cinco anos de atividade representavam 25% em 2000, passando para 33% em 2008 e 46% em 2010. O percentual de profissionais com mais de 10 anos na mesma empresa declinou de 54% em 2003 para 26% em 2010.

PUBLICIDADE

Antes de atuar na área de Relações com Investidores, os profissionais tinham experiência nas seguintes áreas: 21% em Controladoria/ Contabilidade/ Auditoria; 18% em Análise de Investimento e outras funções do mercado de capitais; 16% Tesouraria/ outras áreas financeiras; 13% Planejamento e Novos Negócios; 11% Comunicação/ Marketing/ Comercial; 2% Produção/ Engenharia. Outros 19% atuaram em áreas diversas.

Ainda de acordo com a pesquisa, 79% declararam não acumular outro cargo com o de RI. Daqueles que responderem positivamente, 99,07% exercem uma função e o restante exerce duas funções, além da relacionada com Relações com Investidores. As funções mais citadas foram vice-presidente ou diretor financeiro (2,68%), atividades ligadas ao mercado de capitais (4,46%), gerente financeiro e controller (ambos com 1,79%), além de outras funções, com percentual de participação de 0,93% cada.

Remuneração
Os dados revelaram ainda sobre o salário dos profissionais. Para 49%, o valor da remuneração está na média do mercado. Outros 38% declararam estar abaixo, 7% acreditam estar acima da média e 6% não responderam.

Sobre o valor, 25% afirmaram que a remuneração está acima de R$ 16 mil, 29% não divulgaram a informação, 18% relataram estar entre R$ 13 mil e 16 mil, 16%, entre R$ 10 mil e 13 mil, e 13%, até R$ 10 mil.