Quais são os sinais de que a equipe precisa aumentar?

Desmotivação, profissionais muito atarefados, execução de atividades além das previstas no contrato inicial são alguns indícios para novas contratações

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Funcionários que costumam trabalhar além do horário do expediente e a
desmotivação
entre os colaboradores são alguns sinais de que a sua equipe precisa aumentar. Mas quais são as outras evidências de que o líder precisa contratar?

Na opinião da professora da BBS (Brazilian Business School) e diretora do Stúdio Idéias, Camila Holpert, o primeiro sinal de que sua equipe precisa de novos membros é quando todos que trabalham na empresa estão muito atarefados, o que significa que ninguém consegue dar conta da demanda de serviço.

“Um outro indício de que o time de colaboradores precisa aumentar é quando os funcionários começam a executar atividades além daquelas descritas no momento da contratação. Porém, o alerta deve ser realmente ligado quando mais de uma pessoa da equipe se mostrar desmotivada”.

Crise

Aprenda a investir na bolsa

Em tempos de crise, grande parte dos gestores fica com receio de fazer novas contratações. Entretanto, Camila ressalta que a equipe é a identidade da empresa e, por isso, merece toda atenção.

“Uma das principais dificuldades de uma empresa é montar uma boa equipe. Logo, se a companhia deslumbra crescer em médio e longo prazos, certamente é importante investir na equipe, mesmo em tempos de crise”.

Excesso de atividades

A professora destaca ainda que, ao ter uma equipe com excesso de trabalho, certamente os profissionais não conseguirão ter uma excelência nos seus serviços. Com isso, haverá uma diminuição da competitividade da empresa no mercado, já que a qualidade do seu produto ou serviço estará comprometida.

Além disso, o líder não pode correr o risco de perder seus funcionários. “Perder um colaborador representa um custo muito elevado para a empresa, já que ela precisa pagar os direitos trabalhistas e também gastar com um novo processo de seleção e treinamento”.

“Boca no trombone”

Em períodos de instabilidade financeira, é comum o funcionário não questionar sobre as suas atividades, por medo de perder o emprego. Porém, Camila diz que o profissional precisa avisar ao líder o que está acontecendo.

“Quando a pessoa está cheia de trabalho, a tendência é que as falhas ocorram com mais frequência. Mas esses erros serão percebidos pelo gestor. Então, tenha uma conversa com o seu chefe. Não fale eu não consigo fazer, mas mostre uma proposta de como você pode resolver este problema e que uma possível alternativa seria um reforço, ou seja, a contratação de um funcionário novo”.

PUBLICIDADE