ProUni concede bolsa de R$ 300 para transporte, alimentação e material

Os bolsistas do ProUni de cursos integrais, cuja carga horária os impeça de trabalhar, receberão o auxílio mensal a partir de março

SÃO PAULO – Os bolsistas do Programa Universidade para Todos (ProUni) de cursos integrais, cuja carga horária os impeça de trabalhar, receberão auxílio mensal de R$ 300 a partir de março para custear as despesas com transporte, alimentação e material didático.

Cerca de 4,5 mil alunos que entraram no programa ao longo de 2005 e neste início de ano serão contemplados. A expectativa é atender todos os bolsistas integrais que estudam pelo ProUni, afirmou Celso Carneiro, diretor do Departamento de Modernização e Programas da Educação Superior do Ministério da Educação.

A bolsa-permanência foi instituída pela Medida Provisória nº 251/05, sancionada em 23 de setembro de 2005 pelo presidente Lula. Serão disponibilizados R$ 13 milhões para o financiamento do benefício.

Apoio estadual

PUBLICIDADE

Sete secretarias estaduais de educação (Amapá, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Pernambuco, Santa Catarina e Tocantins) já assinaram convênio com o Ministério da Educação para oferecer benefícios aos estudantes que têm bolsa parcial, afirmou Carneiro.

“Além de oferecer auxílio financeiro a bolsistas integrais, o MEC incentiva os estados a apoiarem os alunos que têm bolsa parcial. No entanto, quem banca os custos e define o valor da ajuda são os estados”, explicou Carneiro.

O ProUni oferece bolsas de estudo a alunos de baixa renda em instituições de ensino superior. As inscrições para as vagas remanescentes (5.180) estão abertas até o próximo sábado (14), na página eletrônica do MEC. A lista dos selecionados desta segunda fase será divulgada no próximo dia 16.