Proporção do valor real do salário mínimo e de quanto ele deveria ser cai em 25%

Em dezembro de 2006, essa proporção era de 4,47 para um. Por outro lado, no mesmo mês de 2004, esse total era de 5,65

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Uma coisa é o valor do salário mínimo vigente. Outra, bem diferente, é quantos reais ele deveria corresponder. De acordo com o levantamento “Balanço de Pisos Salariais Negociados em 2006”, divulgado na última quinta-feira (26) pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), entre 2004 e 2006, o Salário Mínimo Necessário (SMN) e o total oficial diminuiu em 25%.

Em dezembro do ano passado, o SMN era de 4,47 mínimos. Analisando que, àquela época, o piso era de R$ 350, pode-se dizer que, na verdade, o menor ganho do brasileiro deveria ser de R$ 1.564,5. Por outro lado, no mesmo mês de 2004, essa proporção era de 5,65 mínimos para um. Levando em consideração que o mínimo era de R$ 260, o pagamento deveria ser de R$ 1.469.

Motivo

Conforme explicaram técnicos do instituto no documento de divulgação do estudo, essa diminuição pode ser explicada por uma nova tendência da economia.

Aprenda a investir na bolsa

A primeira é a contenção das taxas inflacionárias em baixos patamares, por vezes combinada com a redução dos preços dos produtos que compõem a cesta básica do trabalhador. Em seguida, está a política de recuperação do poder aquisitivo do pagamento.

Variação

Desde abril de 2003, quando esse salário era de R$ 240, até abril de 2007, nos atuais R$ 380, o ganho real foi de 30,11%, segundo o Dieese. Veja a variação completa na tabela abaixo:

Evolução
PeríodoSalário mínimoAumento real
Abril de 2003R$ 240
Maio de 2004R$ 2601,19%
Maio de 2005R$ 3008,23%
Abril de 2006R$ 35013,04%
Abril de 2007R$ 3805,10%

Fonte: Dieese