AO VIVO Analista Charlles Nader explica estratégia para ter consistência na Bolsa

Analista Charlles Nader explica estratégia para ter consistência na Bolsa

Profissional liberal também precisa saber vender

Ao escolher uma carreira, alguns optam por segmentos onde poderão atuar sozinhos; neste caso, lhes caberá a tarefa de divulgar os serviços prestados

SÃO PAULO – Optar por uma profissão é algo sempre muito complicado. Isso porque é preciso conciliar vários aspectos: fazer o que se gosta, ser remunerado de forma justa, encontrar espaço no mercado de trabalho e conciliar vida profissional com a pessoal são apenas alguns deles.

Pensando nisso, muitos optam por profissões que oferecem a possibilidade de trabalhar sozinho, como por exemplo a odontologia, fonoaudiologia, psicologia ou direito. Porém, o que muitos esquecem é que o sucesso não baterá à porta sem o principal: clientes, ou pacientes.

Em busca da clientela

Você entra na faculdade já pensando na decoração do seu novo escritório, ou consultório. Porém, com o passar do tempo, ficará claro que a realidade é bem outra: é preciso encontrar formas de divulgar seu trabalho e, assim, arrebanhar clientela!

Para atingir esta finalidade, será preciso jogo de cintura e muita criatividade. Primeiro, você deverá encarar a profissão de frente, procurando estágios e contatos com profissionais da sua área em busca de oportunidades de aprendizado. Este é um caminho importante antes de escolher a cor das paredes de seu escritório.

No início, o “boca em boca” também será importante. É claro que amigos e familiares ficarão com a tarefa de experimentar seus serviços e de indicá-los para outros. Embora não pareça, assim pode ter início um grande empreendimento.

Qualidade e parceria

É claro que a qualidade do serviço contará muitos pontos, principalmente se você conseguir oferecer também alguns diferenciais, principalmente no atendimento e no preço.

Para garantir um espaço para a prestação de seus serviços a um custo mais baixo, é interessante que você procure “parceiros” para dividir a área de trabalho. Um exemplo: se você é fonoaudiólogo, pode alugar uma sala em um consultório já ocupado por pediatra, psicólogo ou dentista. Desta forma, além de reduzir o custo, você poderá também compartilhar os pacientes, e dar um belo ponta-pé inicial.

Atenção aos compromissos

Um último argumento: considere o fato de que, como profissional liberal, você é quem responderá literalmente pela sua receita, e por suas despesas, incluindo aí tarifas (água, luz, telefone…) e impostos. Inclua nesta escolha o fato de não contar com remuneração pontual, ou seja, não terá mensalmente um salário depositado em sua conta, e também não contará com 13o salário, férias e FGTS. Portanto, será necessário muito trabalho para suprir tudo isto.

É claro que existem as compensações, como o fato de determinar seus próprios horários e trabalhar para o crescimento de algo seu. O fato é que tudo ficará mais fácil se você adotar uma estratégia de verdadeiro vendedor, trabalhando sua imagem e divulgando seus serviços, garantindo assim a expansão da sua carreira. Sucesso!

PUBLICIDADE