Profissional deve ser generalista e especialista ao mesmo tempo, diz pesquisa

É preciso ser especialista em relação a uma técnica, mas ser generalista para conseguir explorar oportunidades

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O mercado de trabalho está buscando um novo perfil de profissional: especialista e também generalista. É o que aponta um levantamento realizado pelo site de vagas e currículos Emprego Certo, a partir de análise de requisitos exigidos por empresas.

“ Na verdade, a atual dinâmica do mercado exige a convivência das duas características, para que cada uma seja utilizada quando necessário, ou até simultaneamente em situações mais extremas”, explica o diretor do Emprego Certo, Luiz Pagnez.

Em outras palavras, os profissionais precisam ser especialistas em relação a uma determinada técnica ou área de negócio, mas, ao mesmo tempo, generalistas para conseguirem explorar novas oportunidades em atividades que nem sempre dominam.

Aprenda a investir na bolsa

Ter os dois perfis é diferencial
Para Pagnez, a combinação dos dois perfis é vista como diferencial em um bom candidato. “Além disso, atualização constante ou continuada, o domínio de línguas estrangeiras e ferramentas de informática e internet são pré-requisitos em muitas posições”, acrescenta.

Os profissionais também devem estar atentos às necessidades do mercado, complementando sua formação e suas habilidades. Dessa forma, evitam se tornarem obsoletos.

O estudo afirma ainda que todo o profissional, em algum momento da carreira, terá de equilibrar a atuação entre os perfis generalistas e especialista. “O chefe precisará ser especialista na sua área, mas, em paralelo, também ser generalista o suficiente para administrar competências e especialidades de seu time”, diz Pagnez.