Profissionais do futuro: atualização constante é o grande segredo

Segundo especialistas, novos profissionais não devem parar de estudar nunca e precisam investir em comunicação

SÃO PAULO – Uma das inúmeras características da globalização é a necessidade da constante inovação dos processos de produção. Essa modernidade, contudo, não pode acontecer sem que ocorra um aperfeiçoamento dos profissionais que atuam no mercado.

Desafios

Com as mudanças cada vez mais velozes do mercado, um profissional moderno precisa corresponder a alguns desafios impostos pelas empresas, e estas só pretendem contemplar os profissionais que forem capazes de se adaptar às novas realidades.

Um bom profissional precisa demonstrar empenho, estar motivado e ser um empreendedor, de acordo com Emílio Creto, diretor de Recursos Humanos do Grupo Siemens. Ele completa afirmando que os trabalhadores não devem se restringir a um segmento profissional, já que essa característica pode acabar restringindo as oportunidades oferecidas pela empresa.

Doutorado

PUBLICIDADE

Um dos grandes problemas enfrentados pelo mercado brasileiro, principalmente pela Indústria, é a carência de doutores que desenvolvam tecnologia.

Segundo Emílio, o País precisa formar mais mestres e doutores para desenvolvimento de tecnologia. Estes, por sua vez, não devem parar de estudar nunca. “O diploma deveria ter data de validade”, sugere o diretor.

A escolha pelo MBA, por exemplo, nem sempre é vantagem, já que há muitas opções, mas nem todas primam pela qualidade, segundo os especialistas.

Mas o estudante que se pretende um profissional competitivo não deve poupar esforços para aprender novas línguas. Além do inglês, agora é indispensável aprender o idioma falado no país de origem da empresa, caso se trate de uma multinacional.

Comunicação e contatos

Para o diretor Administrativo da Engenharia de Produto da General Motors, José Fernando Penteado, além de boa formação básica e do inglês, um bom profissional investe em comunicação. Penteado acredita que só alguém bem articulado pode vender bem sua idéia para a empresa e para os clientes.

Já a empresa precisa manter seus contratados em constante motivação. As empresas não devem poupar recursos para investir em criatividade e deixar seus comandados em “permanente estado de inquietação”, completa Penteado.