Produção industrial no Japão cresce 1,9% em julho; vendas no varejo caem 2,5%

Contudo, volume fabricado é 22,9% menor, na comparação com julho do ano passado; salários também declinam

SÃO PAULO – Evidenciando o andar da recuperação, a produção industrial no Japão cresceu 1,9% em julho, na comparação com junho. O avanço se revela como o mais lento dos últimos quatro meses.

Embora o incremento seja respeitável em tempos de recessão, as manufatureiras ainda produzem 22,9% menos do que no mesmo período do ano passado. Com o tímido avanço, dificultam-se os investimentos e a criação de empregos.

Vendas recuam…

Em linha com a aversão corrente ao consumo, as vendas no varejo japonês despencaram 2,5% em relação ao mesmo período do ano passado, atingindo a décima primeira queda consecutiva e a pior sequência negativa desde 2003.

PUBLICIDADE

Para agravar o cenário, a taxa de desemprego atingiu patamar recorde no período pós-guerra, ao relatar 5,7% na medição de julho. Na mesma esteira, os gastos das famílias caíram no ritmo mais rápido dos últimos cinco meses em julho.

…salários também

Assim como os lucros das companhias, os salários dos trabalhadores declinaram 4,8% no decorrer de julho, na comparação com o mesmo período do ano passado, à medida que as corporações cortaram os pagamentos de bônus de verão (no hemisfério Norte).