Produção industrial em São Paulo avança 2% em julho e marca segundo mês de alta

Sem ajuste, a alta foi de 4%, a maior expansão para o mês desde 2003; patamar continua abaixo do visto em 2008

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O INA (Índice de Nível de Atividade), medido pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), subiu 2% em julho na comparação com o mês anterior, com ajuste sazonal. Sem ajuste, a alta foi de 4%, a maior expansão para o mês desde a série histórica iniciada em 2003. Este é o segundo mês de alta consecutiva do indicador, mostrando uma recuperação da indústria paulista.

A Fiesp também revisou para cima o dado do mês de junho, que agora é de alta de 2,7% em relação a maio, frente aos 2% medidos anteriormente. Sem ajuste sazonal, a alta foi de 0,4% para 1,4%.

Entretanto, a indústria continua com desempenho inferior na comparação anual. Frente aos números de julho de 2008, a atividade teve retração de 9,4%. No ano, o INA acumula baixa de 12,8%, o pior resultado para o período desde 2003. No acumulado em 12 meses, a retração é de 7,9%.

Vendas, salários e capacidade

Aprenda a investir na bolsa

A instituição informou ainda que as vendas reais da indústria subiram 3,1% sem ajuste sazonal no mês, em comparação com junho. Em relação ao ano passado, as vendas avançaram 1,9%.

O levantamento mostrou ainda que o total real de salários pagos em julho teve aumento de 2,3% ante o mês anterior – e queda de 2,3% na comparação anual. Já as horas trabalhadas na produção cresceram 1% na comparação mensal, e recuaram 9,9% frente ao mesmo período do ano passado.

Por fim, a Fiesp mostrou que o nível de utilização da capacidade instalada alcançou 81,1% com ajuste sazonal, contra 80% em junho – mas ainda continua abaixo do patamar do ano anterior, de 83,5%.