Previdência: benefícios têm reajuste de 6,41% para 2011

A tabela de contribuição dos segurados para pagamentos de remuneração a partir de janeiro deste ano também teve suas faixas alteradas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Os benefícios da Previdência Social foram reajustados, a partir de 1º de janeiro, em 6,41%, conforme portaria 568, dos ministérios da Previdência e da Fazenda, publicada nesta segunda-feira (3) no DOU (Diário Oficial da União).

Além disso, de acordo com a Fiscosoft, dentre as regras estabelecidas pela portaria está a que diz que, a partir de 1º de janeiro de 2011, o salário-de-benefício e o salário-de-contribuição não poderão ser inferiores a R$ 540 nem superiores a R$ 3.689,66.

Reajustes variam conforme o mês do benefício
De acordo com a portaria, os benefícios pagos pelo INSS em data posterior ao mês de fevereiro de 2011 serão reajustados de acordo com os percentuais indicados na tabela abaixo: 

Data de início do benefícioReajuste
até fevereiro de 20105,48%
em março de 20104,75%
em abril de 20104,01%
em maio de 20103,26%
em junho de 20102,82%
em julho de 20102,93%
em agosto de 20103%
em setembro de 20103,07%
em outubro de 20102,52%
em novembro de 20101,59%
em dezembro de 20100,55%

Fonte: Previdência Social

Aprenda a investir na bolsa

Tabela de contribuição
A tabela de contribuição dos segurados para pagamentos de remuneração a partir de janeiro deste ano também teve suas faixas alteradas.

Abaixo estão as tabelas vigentes de contribuição para segurados empregado, empregado doméstico e trabalhador avulso e segurados contribuinte individual e facultativo:

Segurados empregados, inclusive domésticos e trabalhadores avulsos
Salário de contribuição (R$)Alíquota para fins de recolhimentos ao INSS (%)
até R$ 1.106,90                                                                   8%
de R$ 1.106,91 a R$ 1.844,839%
de R$ 1.844,84 a R$ 3.689,6611%
Segurados contribuinte individual e facultativo
Salário de contribuição (R$)Alíquota para fins de recolhimentos ao INSS (%)     
R$ 540 (valor mínimo) 11%
de R$ 540 (valor mínimo) a R$ 3.689,66 (valor máximo)20%