Pressão no trabalho: para cada funcionário, um efeito!

Para alguns, serve como guia, indicando o que precisa ser feito e para quando. Já para outros, age como "trava". Pense e responda: qual o seu caso?

SÃO PAULO – Prazos, avaliações, marcação “homem a homem” do seu chefe. Como você reage a tudo isso? Sente-se motivado ou arrebentado pela cobrança?

Saiba que a pressão tem um efeito bastante distinto para cada profissional: para alguns, serve como um guia, um direcionamento do que precisa ser feito. Já para outros, é como uma “trava”, limitando o funcionário ao ponto de prejudicar drasticamente seu desempenho por isso.

Os efeitos da pressão

De um lado ou de outro dessa balança, você precisa conviver com a pressão, presente na maioria esmagadora das empresas. A competição acirrada das concorrentes exige que os empresários busquem excelência no serviço prestado ou produto fornecido. Para que isso ocorra, naturalmente a pressão vem em cascata, afetando a todos.

PUBLICIDADE

Portanto, assim como você, tenha certeza de que seu chefe também é pressionado: precisa apresentar resultados acima da meta alcançados por sua equipe. Daí, o motivo da carga atingir todos os lados…

Adora uma adrenalina?

Se você tem o perfil de quem adora trabalhar sob pressão, cuidado: se, por um lado, você se fortalece nesse ambiente e pode se adaptar a novas colocações e desafios por conta disso, por outro pode acomodar nesse processo, atrelando sempre seus resultados a alguém que lhe dá a diretriz.

É preciso cuidado para que isso não afete diretamente seu desempenho, ou mesmo que crie certo mal estar com seu chefe. Ou ele se sentirá incomodado por ter de lhe impulsionar sempre para desenvolver suas tarefas ou, por outro lado, terá o hábito de deixar com você todos os problemas que surgirem, para que resolva em curto período de tempo.

Caso considere isso bastante natural, correrá ainda o risco de ser o “faz tudo”, de forma rápida, mas que nunca recebe a autoria por suas conquistas. Perigoso, não?

Pressionou, travou?

Se a pressão bloqueia seu desempenho na empresa, cuidado. Você deverá ser bastante exigente, avaliar sua performance com cautela e desenvolver habilidades extremamente importantes para quem quer sobreviver no mercado de trabalho: administração do tempo, identificação de prioridades e vida em equipe.

Peça ajuda sempre que necessário e desenvolva seu próprio plano de ação, de forma a cumprir prazos respeitando seus próprios limites. É indicado um bom relacionamento com seu chefe, de forma a reconhecer sim suas limitações, mas mostrando soluções para superá-las. Aproveite ao máximo as reuniões de avaliação de desempenho e peça a ele orientação quanto ao que deve ser melhorado.

Não deixe que a pressão derrube você. Ela está em toda a parte! Saindo do escritório, “desligue”. Divirta-se, relaxe e desenvolva atividades que lhe agradem. Lembre-se: é fundamental encontrar o equilíbrio.