No Brasil

Presidentes de Conselhos recebem, em média, R$ 400 mil por ano

Estudo da consultoria Hay Group montou perfil dos conselheiros de 32 empresas listadas na BM&F Bovespa

SÃO PAULO – Um levantamento da consultoria Hay Group realizado com 32 empresas listadas na BM&F Bovespa montou o perfil dos presidentes de Conselhos do País. Um dos maiores destaque do estudo foi a remuneração dos executivos consultados.

Em média, eles recebem R$ 400 mil ao ano, ou aproximadamente R$ 35 mil por mês. A remuneração, que soma os honorários fixos com os incentivos de longo prazo, não ficou abaixo da remuneração dos presidentes de Conselho de empresas norte-americanas, que recebem o equivalente a R$ 470 mil ao ano.

Já na comparação entre os conselheiros independentes dos dois países, os executivos brasileiros têm um pacote de remuneração 27% mais atrativo que os norte-americanos. Enquanto aqui, eles recebem, em média, R$ 240 mil ao ano, nos EUA, os conselheiros independentes ganham R$ 190 mil.

PUBLICIDADE

“O conselheiro brasileiro, nos honorários fixos, já está em linha com o mercado dos Estados Unidos. Caso se confirme a tendência de agregar remuneração de longo prazo, os pacotes tenderão a convergir”, analisou o estudo.

Perfil
De acordo com o estudo da Hay Group, os Conselhos das empresas brasileiras são ocupados majoritariamente por homens com idade média de 57 anos e com ensino superior completo. Mais de 88% dos conselheiros são engenheiros, administradores, economistas e advogados e, no que diz respeito ao background profissional, a maioria possui vivência em cargos executivos (ativos ou aposentados).